Justiça convoca credores da Landytex para se manifestar sobre valores devidos

Empresa guabirubense que teve falência decretada, tem cerca de R$ 6 milhões em dívidas

Justiça convoca credores da Landytex para se manifestar sobre valores devidos

Empresa guabirubense que teve falência decretada, tem cerca de R$ 6 milhões em dívidas

A juíza Clarice Ana Lanzarini expediu na semana passada comunicado às empresas credoras da Landytex Indústria e Comércio, sediada em Guabiruba, a qual teve a falência decretada pela Justiça. O pedido de falência havia sido formulado um ano atrás, e atualmente, estima-se que a empresa tem cerca de R$ 6 milhões em dívidas.

Quem pediu a falência da empresa foi a Renauxview, pois não estava conseguindo receber créditos em atraso, relativas a mercadorias comercializadas com a Landytex.

A empresa, segundo o processo, estava sediada na rua Holstein, no bairro São Pedro, em Guabiruba, mas, com a decretação da falência, teve sua sede lacrada e as atividades interrompidas, por causa da decisão judicial.

Consta no processo que a Landytex se manifestou contra a falência, informando possuir bens capazes de saldar as dívidas existentes, no entanto, conforme entendeu a Justiça de Brusque, a realidade é diferente.

Isso porque, preliminarmente, observou que existem diversos procedimentos judiciais nos quais terceiros buscam a cobrança de créditos pendentes.

Além disso, a empresa também não trouxe à Justiça sequer um documento que comprovasse ter fluxo de caixa, ou comprovantes dos bens que alega possuir em quantidade suficiente para arcar com as dívidas que possui.

No processo judicial, também se apurou que a empresa não possui bens imóveis junto ao cadastro do município, apenas um veículo registrado, que se encontra em processo de alienação. Consta que a crise que atingiu a empresa remonta a 2009, ano em que foi registrado R$ 1 milhão em prejuízo.

Agora, os credores terão o prazo de 15 dias – contados desde a semana passada – para apresentar ao administrador judicial, Luciano Witckowsky, suas habilitações ou suas divergências quanto aos créditos a receber.

Assim como nas demais falências, a Justiça irá verificar meios de resgatar valores para pagar os credores da Landytex. Conforme cálculos feitos pelo administrador judicial, a dívida total da empresa é de R$ 6,3 milhões. Desse valor, R$ 643 mil são de créditos tributários, e outros R$ 5,6 milhões dos chamados credores quirografários – que reúne todos os tipos.

Há cinco fornecedores nacionais da empresa que concentram os maiores valores a receber, sendo o maior a Renauxview (R$ 2,3 milhões). Outras cinco instituições bancárias também cobram valores da Landytex.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio