Justiça decreta falência da Fábrica Renaux sem retomada da atividade industrial

Sentença foi dada pela juíza Ana Vera Truccolo, seis dias depois do pedido ser protocolado

Justiça decreta falência da Fábrica Renaux sem retomada da atividade industrial

Sentença foi dada pela juíza Ana Vera Truccolo, seis dias depois do pedido ser protocolado

A Vara Comercial de Brusque decretou a falência da Fábrica de Tecidos Carlos Renaux sem continuidade. Isso significa que, temporariamente, a empresa mantém as atividades paralisadas. A sentença foi dada pela juíza Ana Vera Truccolo, apenas seis dias depois do pedido ser protocolado. Ela determinou que a empresa realize imediatamente as rescisões de todos os contratos trabalhistas.


>> Ouça a entrevista com o administrador judicial Gilson Sgrott


Por hora, os portões permanecem fechados, no entanto, o administrador judicial, Gilson Sgrott, explica que essa não é uma decisão definitiva, pois dentro de um mês será apresentado um estudo de viabilidade da manutenção da produção industrial. “Nesse prazo, verificarei a possibilidade de uma continuidade. Analisarei os números da empresa, pedidos, documentos e a existência de funcionários interessados em continuar. Se não houver possibilidade, uma saída seria alugar as dependências da fábrica”, aponta.

:: Leia mais na edição impressa do MDD desta quinta-feira
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio