Cristiano Kormann avalia período na presidência da Câmara de Vereadores de Guabiruba

Sistema eletrônico de votação foi a mudança mais importante que entrou em funcionamento recentemente

Cristiano Kormann avalia período na presidência da Câmara de Vereadores de Guabiruba

Sistema eletrônico de votação foi a mudança mais importante que entrou em funcionamento recentemente

O presidente da Câmara de Guabiruba, Cristiano Kormann, concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira, 7, sobre o seu período como presidente do Legislativo guabirubense. O mandato dele encerra-se em 31 de dezembro deste ano.

A principal mudança, nos dois anos dele à frente da Casa, foi a implantação do sistema eletrônico no plenário. A informatização entrou em funcionamento efetivo na última sessão.

A Câmara investiu R$ 43.680 na compra dos notebooks para o plenário e mais R$ 3 mil na implantação do sistema, que envolve o pagamento à empresa Lancer e compra de cabos e fios. O custo mensal de manutenção é de R$ 500.

Kormann afirmou que a digitalização já era discutida desde o início do ano passado, mas só agora tornou-se realidade. Ele destacou que a mudança gera praticidade para os vereadores.

O programa serve não só para a votação eletrônica, no painel, mas também para facilitar o acesso dos parlamentares às leis existentes. Kormann contou, por exemplo, que é normal que quando o projeto se trate de uma alteração de uma lei, seja entregue aos vereadores só os artigos modificados.

Porém, isso gerava uma série de questionamentos porque, às vezes, o parlamentar queria saber o inteiro teor da lei a ser mudada. Com o sistema eletrônico, ele mesmo poderá consultar a legislação na íntegra, durante a sessão, assim como emendas a projetos e outras informações.

O sistema também permite a busca por termos. Se o vereador quer saber as leis municipais sobre urbanização, pode digitar no campo de busca a obter na hora tudo que existe em vigor acerca do tema.

“Ele também tem na tela informações de suas indicações e projetos, e dos colegas também”, disse Kormann. Ele também ressaltou a economia de papel que a mudança proporcionará, na medida em que os vereadores não recebem mais uma cópia de papel cada um.

Outros destaques
Kormann citou, também, a adequação do Portal da Transparência da Câmara de Vereadores como um dos fatos mais importantes da sua presidência. Ele contou que o Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) notificou o Legislativo algumas vezes sobre este item.

Ele disse que houve bastante dificuldade na adequação porque algumas informações não são fáceis de encontrar, mas o projeto foi concluído. Ainda no campo administrativo, a Câmara também realizou o primeiro processo licitatório para contratação de uma agência de publicidade.

A economia gerada pelo parlamento municipal também foi destacada. Kormann aproveitou o momento para lembrar que foram devolvidos R$ 300 mil para a prefeitura em 2017.

O presidente ainda destacou que, enquanto a lei prevê o repasse de 6% do orçamento da prefeitura para a Câmara, o legislativo municipal recebe somente 2%. Disse também que “sempre tem um esforço para economizar”.

Kormann afirmou que o concurso Talento Guabirubense, realizado neste ano, foi um sucesso. “Foi um dos marcos nesses dois anos. Tínhamos medo, mas, no fim, vimos que acertamos e a repercussão foi muito boa”.

O projeto das sessões itinerantes, com reuniões nos bairros nos meses em que há cinco terças-feiras, tem ganhado mais relevância, segundo o presidente. “Vemos que a participação está aumentando a cada sessão”.

Foram realizadas, desde o começo do projeto, nove sessões nos bairros. A última ocorreu no dia 30 de outubro, na localidade de Sibéria, bairro Aymoré.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio