Página 3

Bastidores da política e do Judiciário, opiniões sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro público

Lançamento de candidatura à presidência da OAB-SC em Brusque causa desconforto

Página 3

Bastidores da política e do Judiciário, opiniões sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro público

Lançamento de candidatura à presidência da OAB-SC em Brusque causa desconforto

Página 3

Causou desconforto entre a advocacia brusquense o evento realizado nesta terça-feira, 6, pela Chapa 81, que concorre à presidência da Seccional de Santa Catarina da Ordem dos Advogados de Brusque (OAB-SC). Participaram do encontro o atual presidente Paulo Brincas e o candidato para sucedê-lo, Rafael Horn. Apurou-se que aproximadamente 40 pessoas foram ao evento, mas boa parte era de profissionais de fora, e os que são do município são ligados a um dos integrantes da chapa.

Sem convite
O evento causou “irresignação”, conforme um advogado confidenciou, por dois motivos. O primeiro deles é que Horn representa o grupo de Brincas, que não apoiou o brusquense Marcus Antônio da Silva, o Marcão, como postulante da situação. Fala-se que houve um “ato traiçoeiro” contra Marcão, que já se distanciava da gestão por divergências de pensamento. Depois de passá-lo para trás, a chapa ainda realizou o evento em Brusque, não só a cidade de Marcão, mas local onde o pai dele fundou a seccional da OAB. O segundo ponto que provocou estranheza é que, segundo apurado pelo jornal, a OAB de Brusque não foi convidada para o evento da Chapa 81, uma deferência institucional esperada nestes casos.

Traição
Marcão é presidente da Caixa de Assistência dos Advogados (Caasc) da OAB de Santa Catarina na atual gestão de Brincas. Ele seria o candidato para a sucessão. O jornal apurou e já é público no estado que havia uma promessa por parte de Brincas em apoiá-lo. Mas o advogado foi deixado para trás depois que em janeiro descobriu uma doença, da qual já está recuperado. Sem consultá-lo ou avisá-lo, a situação pôs o nome de Rafael Horn para a presidência. Hélio Rubens Brasil, que seria o vice de Marcão, assumiu a cabeça da chapa 82, de oposição.

Representatividade
O único representante de Brusque na chapa 81 é o advogado Rafael Maia, suplente de conselheiro estadual. O fato chamou a atenção porque Maia não tem sido ativo na OAB brusquense. Na prática, a representatividade da cidade diminui, porque Marcão deixará a presidência da Caasc, o segundo cargo mais importante na OAB do estado.

Veja também:
Árvores soterradas há mais de mil anos são encontradas em Brusque 

Cidades da região começam a organizar programação natalina 

Escolas públicas de Brusque e região estão com rematrículas e matrículas abertas 

Rafael Horn, candidato da situação, apresenta propostas para a OAB-SC

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Bandido assalta família no bairro Fortaleza, em Blumenau

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio