League of Legends ganha cada vez mais adeptos em Brusque

Jogo foi lançado em 2009 e se tornou febre mundial

League of Legends ganha cada vez mais adeptos em Brusque

Jogo foi lançado em 2009 e se tornou febre mundial

Estratégia e trabalho em equipe são itens fundamentais para o crescimento e o sucesso de pequenas, médias e grandes empresas. Com técnicas e táticas, empreendimentos conseguem ampliar a gama de produtos e conseguem atingir o maior número de clientes. A administração de negócios, entretanto, estende-se também à área do lazer e da diversão. Exemplo disto é o jogo eletrônico League of Legends (LoL), que exige elementos como estratégia, trabalho em equipe e raciocínio lógico. Em Brusque, onde o game já é febre, usuários tiram lições da tela para a vida pessoal.

As estratégias e o jogo em equipe foram alguns dos elementos que fizeram Eduardo Fortes gostar de LoL
As estratégias e o jogo em equipe foram alguns dos elementos que fizeram Eduardo Fortes gostar de LoL

Adepto do LoL desde 2011, o tecelão Eduardo Fortes, de 24 anos, joga aos finais de semana. Geralmente, passa dez horas em frente à tela do computador. Ele afirma que a possibilidade de criar a própria partida, de definir estratégias e de jogar em equipe é o que o fez jogar e gostar do game.

“Não é aquele jogo de vício, que a pessoa já entra e começa a brigar com o adversário. O LoL tem estratégias. Somente para você iniciar uma partida demora pelo menos 15 minutos definindo as táticas e as formas de jogar. E tem que saber administrar, porque se você ganha, você recebe dinheiro para poder usar nas próximas partidas. Também tem que ter paciência para jogar”, explica.

As táticas para administrar os prêmios e para avaliar e escolher os investimentos, segundo Eduardo, também podem ser levadas para a vida pessoal. “Você analisa sobre o que pode ou não fazer e o que é melhor fazer agora ou deixar para fazer depois. É um bom exemplo de como lidar com as coisas da vida”, diz. Ainda segundo o tecelão, o LoL ganhou aficionados no município há cerca de dois anos. Atualmente, o jogo é a preferência dos usuários da lan house New Clansbr Brusque.

Anualmente, a lan house organiza campeonatos de LoL. Segundo o gerente, Paulo César Floriani, um telão é instalado no local e, além dos competidores, outros usuários também acompanham as partidas. Ainda de acordo com Paulo, há jogadores de LoL na lan house de domingo a domingo. Os picos ocorrem aos sábados, com cerca de 20 pessoas.

“Todo o dia tem gente jogando. De manhã até a tarde. Depois do meio-dia chega a faltar computadores, às vezes. E cada vez aumenta mais o número de jogadores de LoL, porque um amigo vai chamando o outro e assim por diante”, afirma.

Antes de migrarem para o LoL, a maioria dos usuários era seguidor de outros jogos eletrônicos, como o Dota 2 e Counter-Strike. O balconista Edmar Alves de Lima, de 26 anos, é um deles. Ele se aproximou dos games em 2003, mas apenas migrou para o LoL há cerca de um ano. O motivo, diz, está atrelado às amizades construídas através dos jogos.

“O que me faz jogar é o pessoal que joga. A gente forma os times, faz campeonatos e madrugadões. É muito legal. E não são somente as pessoas aqui da cidade, também fazemos amizades com pessoas de outros estados do Brasil e até de outros países. É um jogo que te prende. E é mais legal jogar na lan house, porque aqui a gente fica tirando sarro um do outro e se diverte bastante”, conta.

Assim como o gerente da New Clansbr Brusque, Edmar também observa o crescimento do jogo em Brusque. Hoje, afirma, é o principal game entre os usuários. “No início o pessoal se dividia com outros jogos, mas agora não, muito jogam apenas LoL”, garante.


LoL

O League of Legends (LoL) é formado por “campeões” – guerreiros que possuem habilidades e poderes. Cada usuário controla um campeão e, em equipe, define estratégias para vencer os adversários (duas equipes disputam a partida). O objetivo dos jogadores é chegar na base da equipe inimiga e destruí-la. Durante o jogo, os usuários podem se comunicar por meio dos microfones. E é possível disputar partidas com pessoas do mundo inteiro. Cada partida tem, em média, 40 minutos.


Das telinhas para as telonas

Febre no mundo inteiro, o League of Legends saiu dos computadores e ingressou nas telas do cinema. A final do campeonato mundial deste ano foi transmitida em vários países, inclusive no Brasil. Em Brusque, o cine Gracher contou com sessão especial no dia de decisão – em 31 de outubro.

“Como primeiro evento, o público foi muito bom. Talvez se fosse a final do campeonato nacional teria mais gente porque o pessoal conhece mais as equipes. Mas as pessoas que vieram gostaram bastante. Nós pretendemos continuar transmitindo os próximos campeonatos porque sabemos que aqui em Brusque tem bastante gente que gosta e que joga”, afirma o gerente do cinema, Sandro Gracher Baran.

Ainda segundo Baran, cerca de 90 pessoas acompanharam a transmissão da final, que foi disputada na Arena Mercedes-Benz, em Berlim, na Alemanha. Os ingressos custaram R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia) e a partida ocorreu das 9h30 até às 13h.

 

 

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio