Leilão da Schlösser acontece na segunda-feira

Estão à venda o imóvel em frente à fábrica, a área de estacionamento e a associação dos funcionários

Leilão da Schlösser acontece na segunda-feira

Estão à venda o imóvel em frente à fábrica, a área de estacionamento e a associação dos funcionários

O leilão dos bens da Companhia Industrial Schlösser será realizado nesta segunda-feira, 9, na sede da empresa, localizada na rua Getúlio Vargas, no Centro II. A expectativa do Sintrafite e do Sindmestre – sindicatos que representam os trabalhadores do setor têxtil e das empresas – é de que a venda se concretize e que a segunda etapa do leilão, marcada para o dia 20 de fevereiro, não seja necessária.

“A nossa expectativa é muito boa. A procura por informações sobre os imóveis foi muito grande e acreditamos que a venda acontecerá”, diz o presidente do Sintrafite, Aníbal Boettger.

Estão à venda o imóvel em frente à fábrica e a sua área de estacionamento, localizados na rua Getúlio Vargas, e também a associação de funcionários, que fica na rua Gustavo Halfpap. O lance inicial do leilão é de R$ 12,7 milhões.

O leilão é muito aguardado pelos 750 funcionários que estão desde o fim de 2010, quando foi decretada a falência da fábrica, aguardando para receber o pagamento. “O crédito dos trabalhadores é de R$ 14,5 milhões, como o lance inicial é de R$ 12,7 milhões, há o risco de ser vendido por menos. Se isso acontecer, não atinge o crédito dos trabalhadores, mas temos como garantir que outro imóvel, também pertencente à companhia, localizado em Dom Joaquim também vá a leilão”, explica Boettger.

Ele ressalta ainda que, se mesmo com o outro imóvel o valor não atingir o total do crédito, o pagamento será repassado proporcionalmente aos ex-funcionários.

Se os imóveis forem vendidos nesta segunda-feira, o pagamento será feito via depósito judicial. “Há o interesse da justiça na agilidade da liberação deste pagamento já que eles estão aguardando desde 2010”, afirma.
Boettger explica ainda que no leilão, os imóveis deverão ser arrematados juntos. No entanto, se não houver a compra na segunda-feira, e nem na segunda praça, no dia 20, o sindicato passará a administrar os imóveis, e em seguida poderá vendê-los para garantir o pagamento dos 750 credores.

O leilão acontecerá às 14 horas e está sob responsabilidade da Casa de Leilões Schmitz Leiloeiros Oficiais.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio