Lojas apostam em saldões e queima de estoque pós-Natal para fechar bem o ano em Brusque

Comerciantes registraram crescimento nas vendas no Natal em comparação com 2016, mas seguem com promoções

Lojas apostam em saldões e queima de estoque pós-Natal para fechar bem o ano em Brusque

Comerciantes registraram crescimento nas vendas no Natal em comparação com 2016, mas seguem com promoções

O Natal passou e o movimento de pessoas no comércio de Brusque e região já registra boa queda, resultado das viagens de férias de grande parte da população. Porém, com a intenção de incrementar as vendas e melhorar os números do ano, lojas e supermercados apostam nos saldões, feirões e queimas de estoque.

Na tarde dessa terça-feira, 26, um dia após o Natal, já podiam ser encontradas principalmente lojas do setor varejista com anúncios de promoções, na intenção de limpar o estoque. Embora com bem menos intensidade do que na última semana, os clientes aproveitaram e passearam pelas lojas em busca de encontrar os melhores preços.

Estratégias de venda
Uma das empresas que investiu no saldão como uma maneira de atrair a clientela em Brusque foi a loja Schumann. Quem passou por lá conferiu descontos de até 40% em eletrodomésticos, móveis, smartphones e outros itens.

O gerente de loja, Nelton Carlos Grassmann, explicou algumas das estratégias aplicadas para este período após o Natal a qual, segundo ele, grande parte dos clientes já buscam. “Muitas pessoas já sabem que são realizadas promoções após o Natal e vêm buscar estas ofertas. Portanto, além dos descontos, nós colocamos a possibilidade de todas as compras da loja serem feitas em dez vezes sem juros, no crediário ou cartões de crédito”, explica.

Com o movimento bem reduzido, Grassmann afirma que o melhor a se fazer é aproveitar aqueles que ficaram pelo município e querem comprar. “Nós valorizamos estes clientes e aproveitamos para oferecer melhores condições, além de caprichar no atendimento”, diz.

Crescimento nas vendas
Nos Supermercados Archer, produtos voltado para o Natal, como panetones e frutas secas, estão com descontos. Porém, conforme explica Udo Wandrey, gerente de compras da empresa, não restou muita coisa, resultado de um aumento nas vendas em comparação com 2016.

Segundo Wandrey, o Natal foi bom para o Archer. “As vendas ficaram dentro das expectativas. Nosso crescimento em comparação com dezembro de 2016 foi de 2% a 3%”, diz. Ele aproveita para lembrar que outros produtos seguem em promoção nas diferentes lojas do Archer.

A mesma evolução nas vendas ocorreu na Schumann, como explica Grassmann. “Chegamos a crescer cerca de 20%. Ainda não é a situação ideal, mas já demonstra uma recuperação da economia”, explica.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio