Luciano Hang deve anunciar possibilidade de candidatura ao governo do estado

Empresário participa de uma coletiva de imprensa nesta sexta-feira, 5

Luciano Hang deve anunciar possibilidade de candidatura ao governo do estado

Empresário participa de uma coletiva de imprensa nesta sexta-feira, 5

Está marcada para esta sexta-feira, 5, uma coletiva de imprensa com o proprietário da rede de lojas Havan, Luciano Hang, no centro administrativo da empresa, em Brusque. O tema da coletiva será política.

O Município obteve informações de que o empresário brusquense anunciará que terá uma nova postura em relação à política, inclusive, com a possibilidade de concorrer ao governo do estado nas eleições deste ano.

Hang está filiado ao PMDB, mas não irá continuar no partido. Na tarde desta quinta-feira, 4, O Município apurou que ele pediu a desfiliação da sigla. Uma carta endereçada ao presidente municipal do partido, Valdir Wilke, informava que o pedido de desfiliação se deu “em caráter pessoal”.

Ainda não se sabe qual será o rumo político de Hang, após formalizada sua saída do PMDB. Membros do partido consultados pela reportagem afirmam que receberam com surpresa os rumores de que ele deixaria a sigla, e também que se candidataria.

No fim do ano passado, Hang reuniu-se com o presidente estadual do PMDB, o deputado federal Mauro Mariani, na sede da Havan.

À época, segundo pessoas que acompanharam a reunião, Hang repetiu ao então correligionário o que vinha dizendo publicamente: que não participaria do processo político como candidato.

Os rumores sobre sua saída do PMDB também surpreenderam os membros do partido em Brusque porque ele, atualmente, apoia o governo do qual a sigla faz parte, e inclusive foi um dos principais defensores da atual gestão quando surgiu a polêmica da contratação do Instituto Áquila pela prefeitura, a qual foi questionada juridicamente.

Hang filiou-se ao PMDB, segundo registros no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em junho de 1985. Seu próximo partido, se é que haverá um, é uma incógnita.

A tarde desta quinta-feira foi movimentada, no que se refere a conversas e trocas de informações entre líderes partidários catarinenses.

Os relatos são unânimes: há um clima de apreensão da classe política para saber quais são os próximos passos do empresário, se irá se filiar a algum partido e se irá concorrer ao governo, o que acabaria por mudar completamente o cenário eleitoral.

“O mais provável é que ele fique sem partido até abril”, disse uma fonte ligada ao PMDB estadual.

O tempo certo tem explicação: a legislação eleitoral dá um prazo de até seis meses antes do pleito para os pré-candidatos escolherem seu partido. Por isso, somente em meados de abril poderá haver uma confirmação, de fato, da candidatura do empresário brusquense.

Há muito tempo vem se cogitando o nome de Hang para um cargo público estadual ou até mesmo federal, entretanto, até o momento, ele sempre negava, alegando que poderia contribuir com a população continuando apenas no setor privado.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio