Bebê de 46 dias é salvo por comerciante após se engasgar

Mãe conta momentos de angústia quando filha quase morreu

  • Por Marcos Borges
  • 6:30
  • Atualizado às 8:56

Bebê de 46 dias é salvo por comerciante após se engasgar

Mãe conta momentos de angústia quando filha quase morreu

  • Por Marcos Borges
  • 6:30
  • Atualizado às 8:56
  • +A-A

Marilucia Ferreira viveu momentos de angústia e tensão no dia 24 do mês passado. A filha dela, Maria Valentina Ferreira de Sousa, à época com 46 dias, engasgou-se com o leite e ficou desacordada. No entanto, a história teve um final feliz graças à solidariedade e bondade de Janete Gorges Vermohlen e de André Marcelo Martins.

Tudo aconteceu no dia 24 de maio, por volta das 19h30. Mari havia dado banho na filha. Enquanto a banhava, a bebê se assustou e chorou. A mãe a retirou do banho e foi amamentá-la.

Mari conta que a criança sugou o leite da mama e se afogou. “Ela começou a ficar roxinha eu eu gritei para o meu marido”, conta Mari. Francisco Heigon Brito de Sousa, o esposo, correu em socorro. Foi quando o desespero começou a tomar conta dos dois moradores do Poço Fundo.

A criança começava a ficar cada vez mais roxa devido à falta de ar. A mãe, já em desespero, disse para o pai ligar para os bombeiros. No entanto, a situação era muito grave não havia como esperar pelos socorristas.

Em uma atitude de descontrole, a mãe enrolou a criança apenas em uma toalha – pois ela havia acabado de tomar banho – e saiu correndo pela rua pedindo por ajuda. Sousa saiu atrás, e o casal andou até encontrar quem pudesse ajudá-los.

“Eu estava em estado de choque, perdi a força”, conta Mari. Sousa também estava apavorado com a situação ao ver a filha já roxa. A mãe conta que várias pessoas saíram de suas casas e comércios para tentar ajudar.

Uma destas pessoas foi André Marcelo Martins, funcionário de um supermercado da cidade, que estava em frente ao Mercado Mapri. Ele estava defronte ao estabelecimento esperando pela esposa que trabalha ali.

“Foi quando o Heigon [o pai] chegou chorando falou: ‘André, nos ajude, nossa filha está morrendo. Ela se engasgou’. Eu, no momento, me senti sem reação, as pernas tremeram, não tive forças. Para salvar aquela vida que já estava se passando, porque ela já estava bem roxinha, saí desesperado correndo e chamei a Janete”, conta Martins.

Janete Gorges Vermohlen, dona de uma locadora que fica perto dali, foi chamada pelo marido. Ela estava no computador no momento. Mesmo sem ter conhecimento médico, ela se prontificou a ajudar.

“A menina estava pretinha, mole, não respirava”, diz Janete. “Ela jogou a menina para mim e falou: ‘salva a minha filha’. Eu pedi para Deus interceder por mim, para não deixar aquela criança morrer nos meus braços”, completa a comerciante.

Janete já havia visto em programas de televisão o procedimento a ser feito nestes casos: a massagem nas costas do neném. Repentinamente, ela lembrou disso e pôs em prática. Para Janete, devota de Nossa Senhora, Deus intercedeu para que ela mantivesse a calma.

Além de ter uma criança recém-nascida desacordada nos braços, havia muita gente ao redor querendo saber como estava a bebê. Janete fez a massagem nas costas como lembrava, e após alguns minutos Maria Valentina vomitou o leite.

“Ela olhou para mim como agradecendo”, diz Janete, emocionada ao relembrar os momentos de tensão. Tudo terminou bem, mas a situação marcou para sempre a vida de Janete, Martins, Sousa, Mari e de Maria Valentina, que praticamente nasceu de novo.

“Nunca imaginava que um dia eu iria passar por uma situação dessas. Mesmo hoje ainda não sendo pai, percebi a dor de um pai e uma mãe naquela hora. Fiquei muito feliz em saber que de alguma forma pude ajudar a salvar um anjo”, afirma  Martins.

A mãe emociona-se ao lembrar do aperto que passou com sua filha. “Foi um gesto muito bonito da Janete”, comenta. “Sou eternamente grata a Janete por ter salvado a minha filha”, diz Mari.

Maria Valentina foi atendida pelos bombeiros, que chegaram em poucos minutos, levada ao Hospital Azambuja e liberada. Hoje, está bem e nos braços da mãe e do pai.

Na semana passada, Janete completou aniversário, mas o presente veio adiantada ao ajudar salvar Maria Valentina.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio