Já ouviu falar no termo, Staycation? É a junção das palavras em inglês stay (ficar) + vacation (férias). Ou seja, fazer turismo na própria cidade onde moramos. Eu tenho usado um termo aqui nas colunas parecido: Quintal de Casa. Particularmente tenho gostado bastante de descobrir lugares pertinho com tantos atrativos bacanas para visitar.

Fim de tarde na Praça do MalucheEsse termo e tendência começou a aparece nos Estados Unidos em meados de 2008, ganhando após a crise financeira que abalou o mundo na época. Agora com as restrições do coronavírus a tendência voltou com mais força, onde sugere que a população desfrute de opções de lazer que possui na cidade em que vive ao invés de viajar para longe.

Em casa, momentos de relax

De acordo com o turismólogo e professor universitário João Paulo da Silva “…o termo se popularizou muito nos últimos anos e tem incentivado cada vez mais as pessoas a desbravarem o que elas têm perto delas, as opções de lazer e de entretenimento que antes elas não conheciam em suas cidades”, explica.

Mas o que fazer no staycation? As atividades mais comuns costumam ser, desbravar o quintal de casa ou do condomínio, banho de piscina, ir ao clube, museus, parques, trilhas, cinema, parque de diversão, piqueniques entre outros. Tem que dar um ar de férias, relaxar e fugir do óbvio para realmente sentir que está fora da rotina. A ideia então é planejar, como você faria se estivesse em outra cidade.

Tipos de Staycation:

1) Turistando na sua cidade
Dizem que os turistas conhecem mais a cidade em que moramos que nós, os residentes. Muitas vezes por causa da rotina agitada, acabamos passando despercebidos por locais encantadores na nossa cidade e não damos o devido valor.

Foto esquerda: Parque das Esculturas
Foto direita: Parque Leopoldo Moritz

Vou listar aqui alguns pontos turísticos de Brusque, quantos você já visitou? Se já faz tempo que visitou algum desses, que tal fazer uma nova visita e olhar com outros olhos, por exemplo:

  • Igreja Matriz São Luiz Gonzaga: clique aqui para saber da sua história
  • Parque das Esculturas: clique aqui para saber mais sobre o parque
  • Museu Arquediocesano Dom Joaquim: clique aqui para saber mais.
  • Morro do Rosário, no Santuário de Nossa Senhora de Azambuja: clique aqui para saber mais.
Morro do Rosário, Santuário de Azambuja

2) Bate e Volta
Acredito que isso é o que as pessoas mais tem feito para fugir da rotina, eu sou uma delas. A nossa região é agraciada por ter tantos lugares lindos e diferentes para visitor. Segue uma breve lista de lugares em até 2 horas de viagem de carro que eu costumo ir e indico:

  • Florianópolis

  • Balneário Camboriú
Balneário Camboriú

  • Pomerode
Porta da Cidade de Pomerode

  • Penha / Beto Carreiro
Parque Beto Carreiro – Penha

  • Porto Belo

3) Upgrade de Hotel
Que tal passar uma noite, ou fim de semana, em um hotel que geralmente você não ficaria? A ideia é se permitir novas experiências, pois como não haverá despesas altas com passagens, documentação, moeda, passeios, sobra mais para se hospedar em um hotel bacana. Aproveitar para realmente curtir o hotel, que dependendo da viagem a gente acaba nem utilizando todos os servicos que são oferecidos, pois passamos o dia em passeios. Aproveite para relaxar na piscina, um deliciosa massagem no spa, as crianças podem se divertir muito com a recreação, e, claro, a gastrônomia, que para mim não pode faltar.

Há hotéis que oferecem também a opção de Day Use, ou seja, você pode usufruir de toda a estrutura do hotel, porém retorna para sua casa no final do dia.

Ideias de hotéis:

  • Monthez, Brusque

  • Villa do Vale Boutique Hotel, Blumenau

  • Felíssimo, Itajaí

  • Refúgio do Estaleiro, Porto Belo

  • Ponta dos Ganchos, Governador Celso Ramos

  • Fuso, Florianópolis
  • Fazzenda Park Hotel, Gaspar
  • Parador da Montanha, Rio dos Cedros

A pandemia ainda não acabou, então lembre-se de checar se esses locais que você pensa em visitar ou se hospedar estão cumprindo com os protocolos de segurança, e, claro, você pode fazer a sua parte com o uso de máscaras, álcool em gel, além de não aglomerar.