Maior volume de chuva do ano gera prejuízos para Brusque e Guabiruba

Cinco bairros de Brusque e um de Guabiruba registraram alagamentos, deslizamentos e duas famílias ficaram desalojadas

Maior volume de chuva do ano gera prejuízos para Brusque e Guabiruba

Cinco bairros de Brusque e um de Guabiruba registraram alagamentos, deslizamentos e duas famílias ficaram desalojadas

O grande volume de chuva que caiu sobre Brusque e Guabiruba na tarde de sexta-feira, 5, deixou algumas regiões atingidas e famílias desalojadas.

O bairro Guabiruba Sul, em Guabiruba, foi o que mais registrou estragos, devido ao forte vento que chegou junto com a tempestade.

O coordenador da Defesa Civil, Cláudio Correia Junior, conta que muitas casas ficaram destelhadas. Houve alguns pontos de alagamentos, mas foram por conta da drenagem de água das vias, que estavam um pouco obstruídas.

– No período de 1 hora, tivemos uma média de 60 mm de água na cidade, informa.

Em Brusque, os maiores volumes foram nos bairros Limeira Baixa, com 68,6 mm, e no Guarani, com 67,2 mm. Porém, os que mais sofreram com danos foram Rio Branco, Guarani, São Pedro, Steffen e o Centro.

O agente da DC, Edevilson Cugiki, afirma que a chuva que caiu nesta sexta-feira foi mais intensa do que a de 27 de dezembro, quando choveu 58 mm.

– A diferença desta vez é que teve menos danos, pois pegou mais a parte Norte e Leste, que possuem bacias maiores. Em dezembro atingiu a parte Sul, onde os vales são mais estreitos, com encostas mais íngremes, explica. Ele acrescenta que a chuva foi mal distribuída e bastante concentrada.

Apesar do vento forte no início da tempestade, a DC de Brusque não registrou nenhum destelhamento. Mas, em sete pontos da cidade tiveram deslizamentos de terra em residências, e duas famílias acionaram a Defesa Civil devido a alagamentos.

– Acreditamos que tiveram outras casas alagadas que não nos chamaram, ressalta Cugiki.

No Steffen, uma família ficou desalojada e recebeu apoio de parentes, por ter a casa alagada. No mesmo bairro, uma residência foi interditada, pois abriu um buraco embaixo da casa.

A família foi para um abrigo temporário da prefeitura, em um hotel da cidade e deverá permanecer até quarta-feira, 10. Nos fundos da creche do bairro Ponta Russa também houve um deslizamento, mas sem danos.

De acordo com a previsão do tempo da Epagri/Ciram, os próximos dias serão de sol com pancadas isoladas de chuva durante o dia.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio