Mais de 5 mil idosos de todo o estado prestigiam tarde na Fenarreco

Mais de cinco mil idosos de várias regiões do estado lotaram o pavilhão de eventos na tarde desta terça-feira, 14

Mais de 5 mil idosos de todo o estado prestigiam tarde na Fenarreco

Mais de cinco mil idosos de várias regiões do estado lotaram o pavilhão de eventos na tarde desta terça-feira, 14

Mais de cinco mil idosos lotaram o Pavilhão Maria Celina Vidotto Imhof na tarde desta terça-feira, 14, para curtir a 29ª Fenarreco. No dia especialmente dedicado à melhor idade, 59 ônibus de cidades de todas as regiões de Santa Catarina trouxeram as vovós e os vovôs para se divertirem ao som da Banda Brusband, que animou o público com clássicos sertanejos e as tradicionais músicas germânicas.

>> Confira a galeria de fotos do evento

O casal Rolando Fritschi, 68 anos, e Frida Fritschi, 68 anos, são o rei e a rainha da melhor idade da cidade de Ibirama, no Alto Vale. Eles percorreram cerca de 122 quilômetros com um grupo de mais de 50 pessoas especialmente para participar da Fenarreco. “Estou adorando tudo. Sempre saímos com o nosso grupo nas cidades da região, e aqui está tudo muito bom. Estou me divertindo bastante”, diz Frida.

Rolando também aprovou a visita à Festa Nacional do Marreco. “Viemos com o ônibus cheio, mais de 50 pessoas, e só tenho elogios para a festa. Foi muito bem organizada”.

As amigas Jolzira Indalêncio, 67 anos, e Zenilda Mistura, 66 anos, estavam animadas durante a festa. Elas vieram de Gaspar e Blumenau, respectivamente, e costumam participar da Fenarreco todos os anos.
Para Jolzira, a dança é a melhor parte da festa. “Gosto muito de dançar, é muito bom. É maravilhoso vir aqui, tomar chope, fazer amizades”.

A idade não foi problema para Idalina Tomazoni Delagnolo. Aos 82 anos, a moradora do bairro Santa Terezinha aproveitou para dançar muito durante a tarde da melhor idade. O salão de danças montado na parte externa do pavilhão ficou lotado e faltou até espaço. “Gosto muito de dançar, mas esse ano o espaço ficou pequeno, de tanta gente que veio, mesmo assim, me diverti muito”, afirma.

A secretária de Assistência Social de Brusque, Mirella Zucco Muller, ressalta que abrir esse espaço para os idosos é importante para a qualidade de vida. “A felicidade deles é dançar, e com isso, eles acabam se socializando. É uma forma de ter um espaço, de ter contato com outras pessoas, porque sem isso, muitos deles acabam ficando em casa, sozinhos. Assim, eles se divertem”.

O secretário de Turismo, Norberto Maestri, o Kito, comemorou o grande público registrado na Fenarreco durante a tarde de ontem. “Tivemos visitantes de várias cidades: Canoinhas, Blumenau, Itajaí, Criciúma, Florianópolis, Palhoça. Com isso, estamos resgatando o espírito da Fenarreco. Ficamos muito felizes por tanta gente ter aceito o convite da secretaria de Turismo”, diz.

Artesanato na Fenarreco

Uma das atrações fixas da 29ª Fenarreco é a Feira de Artesanato. Montada no pavilhão interno, o espaço reúne artesãos de toda a cidade que tem a oportunidade de divulgar seu trabalho e fazer novos contatos.
Rosângela Morais, 38 anos, é artesã há sete anos, e costuma participar da feira mensal de artesanato realizada na praça da Cidadania. Neste ano, ela resolveu fazer parte também da Fenarreco e está aprovando a iniciativa. “Participei de outros eventos aqui em Brusque e decidi fazer parte também da Fenarreco que é a festa principal. No final de semana o movimento foi muito bom, e espero que o próximo também seja”.
As artesãs Fabiana Potratz, 38 anos, e Sueli Siqueira Calisto, 44 anos, também participam pela primeira vez da feira de artesanato na Fenarreco. Fabiana começou a trabalhar com artesanato há apenas cinco meses e já investiu na oportunidade de divulgar seu negócio. “Agora o movimento está começando a melhorar, a ficar mais agitado. Dos meus produtos, o mais procurado são os aromatizadores”, diz.
Sueli faz pinturas em panos de prato e está na expectativa pela melhora das vendas. “Por enquanto, não está como eu esperava, mas acredito que vai melhorar nos próximos dias. A oportunidade é boa porque faço contatos, podem surgir encomendas mais tarde”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio