Manifestantes pedem atenção ao abandono e maus tratos de animais domésticos

Cerca de 150 pessoas marcharam com faixas e cartazes pelo Centro de Brusque

Manifestantes pedem atenção ao abandono e maus tratos de animais domésticos

Cerca de 150 pessoas marcharam com faixas e cartazes pelo Centro de Brusque

Uma mobilização nacional organizada através das redes sociais tomou as ruas de Brusque no começo da tarde de ontem. Cerca de 150 pessoas se reuniram na praça Barão de Schneeburg para uma marcha em defesa dos animais, que terminou na praça Sesquicentenário, em frente à prefeitura.

A manifestação foi pacífica. O grupo se dirigiu pelas ruas do Centro, com faixas e cartazes, pedindo atenção ao descaso com os animais domésticos. As marchas ocorreram simultaneamente em diversas cidades brasileiras. O objetivo é chamar a atenção para os problemas como maus tratos e abandono de animais. “Queremos reivindicar das autoridades para que seja posto em prática o que está no papel. Abandono de animais é crime. Pedimos também maior rigor para quem os maltrata”, afirma Moacir Giraldi, voluntário da Associação Brusquense de Proteção aos Animais (Acapra).

Giraldi informou também que uma das demandas locais é a construção de uma clínica veterinária pública. Ele afirma que o ante projeto de lei já está sendo analisado pelo prefeito Paulo Eccel. “Também queremos resolução para este problema sério da nossa cidade, que é o grande número de animais abandonados, que continua crescendo e traz vários problemas, como doenças e acidentes”.

Para a comerciante Rosiméria Pedrini, que participou da marcha, outro objetivo do encontro é fazer com que a sociedade perceba a existência de  maus tratos e ajude a combatê-lo. “Isso deve incentivar as denúncias e diminuir os maus tratos. Quanto mais gente perceber a gravidade do problema, menos animais estarão nas ruas, abandonados. Às vezes, você vê as coisas acontecendo, mas não denuncia para não se incomodar. O caminho não é por ai”, afirma.
Os avanços

Os manifestantes destacaram alguns avanços na luta pelos direitos dos animais. Um dos mais comemorados foi o aumento da pena para crime de maus tratos, que passou de 1,3 para quatro anos. “Que a justiça consiga coibir, multar quem maltrata os animais. E também diminuir o número de animais abandonados na nossa cidade” afirma Giraldi.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio