Mapeamento cultural deve ser retomado ainda neste mês, em São João Batista

Levantamento tem como objetivo apurar informações para a construção do Plano Municipal de Cultura

Mapeamento cultural deve ser retomado ainda neste mês, em São João Batista

Levantamento tem como objetivo apurar informações para a construção do Plano Municipal de Cultura

A Fundação Municipal de Cultura e Juventude (Funjuve) retoma neste mês o mapeamento cultural, em São João Batista. O objetivo é fazer um inventário de todas as manifestações artístico-culturais que existem no município, seja de grupos ou individuais, para então iniciar a construção do Plano Municipal de Cultura. A abertura das inscrições será divulgada em breve pela prefeitura.

Na primeira etapa, que ocorreu em novembro do ano passado, 63 pessoas ou entidades participaram do levantamento, sendo que a dança foi a categoria com mais adesão, 12 inscritos, seguido da música, com 11 participações. [Confira lista completa abaixo]

Entretanto, o número não atingiu o objetivo da Funjuve.

“Em nosso ponto de vista foi pouco o mapeamento, pois tiveram grupos e pessoas que não responderam, não sabemos também o porquê. Mas agora vamos retomar e fazer contato com as pessoas que conhecemos também, pois queremos ampliar o levantamento para conseguir mais informações”, afirma o diretor da fundação, Jerry Andriani Laurindo.

Ele ressalta que todas as pessoas que fazem algum tipo de arte ou atividade ligada à cultura estão convidadas a participarem do mapeamento.

“Não temos categorias pré-definidas, até porque queremos conhecer, saber o que existe, seja artesanato, culinária, música, dança, canto, fotografia, pintura. As doceiras também podem participar, desde que o trabalho seja feito de forma artesanal e não industrial”, explica.

Plano Municipal
A partir do levantamento, Laurindo informa que dará início à elaboração do Plano Municipal de Cultura. Atualmente, a fundação já recebe assessoria da Associação dos Municípios da Região de Grande Florianópolis (Granfpolis) para a elaboração do documento.

Para isso, o Conselho Municipal de Cultura, que já existe desde o ano passado, será chamado para, de fato, construir o regimento interno, discutir o assunto e auxiliar e dar os direcionamentos para a criação do plano municipal. “Temos as políticas públicas instituídas por lei. Ano passado criamos o Sistema Municipal de Cultura, que é aquilo que chamamos de CPF da Cultura: Conselho, Plano e Fundo”, diz.

O plano terá um prazo de vigência de dez anos. A construção será em conjunto com a comunidade, pois é preciso pensar nas necessidades na área da cultura do município, onde precisa investir, ampliar e o que é preciso apoiar. Já o fundo, que também foi criado por lei, deve ser colocado em prática a partir do momento em que o plano estiver pronto.

Apoio aos artistas locais
O diretor da Funjuve informa que estar com o Plano Municipal da Cultura pronto é muito importante para o fomento da cultural local. “Assim poderemos dar mais apoio aos grupos e artistas do município por meio de editais e prêmios”, diz.

A construção do plano municipal deve levar entre seis a oito meses até sua conclusão. Isto porque haverá diversas etapas com fóruns para ouvir a comunidade. “É uma construção conjunta e por isso precisamos da participação de todos para, se errarmos, que seja o mínimo possível”, comenta Laurindo.

Veja as categorias já inscritas

Número de inscritos Categoria
12 Dança
11 Música
9 Teatro
8 Artesanato
5 Cultura Popular
5 Literatura
3 Instituição Culutral
2 Artes Visuais
2 Patrimônio Cultural
1 Circo
1 Design e moda
1 Design, moda e teatro
1 Artista plástico
1 Fotografia
1 Escotismo
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio