Marcelo Caetano fala sobre os desafios dos empresários em tempos de crise

Em entrevista ao Município Dia a Dia, Caetano afirma que a crise é um empurrão para novas alternativas

Marcelo Caetano fala sobre os desafios dos empresários em tempos de crise

Em entrevista ao Município Dia a Dia, Caetano afirma que a crise é um empurrão para novas alternativas

O Centro Empresarial de Brusque recebe no próximo sábado, 5, o Fórum Catarinense de Vendas. O evento será comandado por Marcelo Caetano, empresário e sócio diretor da Solução Comercial/VendaMais – consultoria em vendas e gestão de clientes – e sócio diretor da Editora Quantum, responsável pelas Revistas VendaMais e Liderança.

Caetano que já comandou o evento no ano passado em Brusque, abordará o tema crise e o que os empresários podem fazer para driblar este momento ruim da economia e continuar faturando.

“O mercado está em crise, mas tem gente vendendo, ganhando dinheiro, e o que eu vou conversar, talvez de uma maneira mais agressiva do que da primeira vez que eu estive aí, é sobre como as pessoas estão dispostas a fazer diferente. A crise é um empurrão para tentar novas alternativas para fazer o negócio ficar lucrativo”.
Em entrevista ao Município Dia a Dia, Caetano fez uma análise sobre a situação econômica atual e ressaltou a importância de o empresário agir com criatividade neste período de dificuldades. Confira:

Município Dia a Dia: No ano passado, foram fechados 3 mil postos de trabalho em Brusque, em contrapartida aumentou o número de microempreendedores. Como você analisa esta situação?

Marcelo Caetano: O empreendedorismo vem por vários motivos, um dos motivos é a necessidade de empreender, não são poucos casos de pessoas empreendedoras, que caíram no empreendedorismo por acaso e nesse movimento descobriram a veia empreendedora. É claro que a perda de postos de trabalho é triste, mas ao mesmo tempo, neste grupo começam a surgir empreendedores que começam a gerar empregos e vencer esse desafio que é ser empresário no Brasil. Esse movimento é razoavelmente normal. Algumas pessoas conseguem sucesso, mas não são muitas. Conseguir sucesso neste processo de empreendedorismo significa você empreender, mas não tomar decisões passionais, as decisões tem que ser racionais.

MDD: Como manter a qualidade do produto se o empresário está pagando cada vez mais impostos e a matéria-prima está cada vez mais cara devido a inflação alta?

Caetano: As empresas estão sofrendo uma pressão na margem de lucro muito grande. Essa pressão é gerada pelo aumento de custo de matéria-prima, de insumo, de energia, todos esses custos estão pressionando para que você perca margem. A função do empresário é pensar de que maneira eu agrego valor para o produto ou serviço que eu vendo. O empresário é quem tem que carregar essa bandeira e esse é o grande desafio dele. O empresário não pode simplesmente aceitar essa perda de margem como se fosse um processo natural. Se as empresas gastassem o mesmo tempo que elas gastam pensando em como baixar o preço, pensando em como agregar valor ao negócio, o resultado será muito diferente.

MDD: Em tempo de recessão as empresas precisam fazer o mesmo com menos pessoas. Até que ponto isso influencia no produto e no mercado?

Caetano: Fazer mais com menos é inevitável neste momento. Se eu falar que as empresas não tem que fazer uma gestão de custos é uma mentira. Elas precisam trabalhar custos de uma maneira muito inteligente e, às vezes, muito agressiva. Se você vai fazer mais com menos pessoas, você precisa ter pessoas melhores. Quais são as oportunidades geradas pela crise? A crise permite algo que todo mundo abomina, que é questionar se as pessoas que trabalham contigo são realmente as melhores que estão no mercado? Se não são as melhores ou se uma parte delas não são as melhores, eu posso buscar pessoas melhores no mercado? Em Brusque, com três mil postos fechados, com certeza, tem muita gente boa no mercado. É hora de você ter uma equipe muito boa, quanto menos pessoas você tem na sua equipe, melhor tem que ser essas pessoas.

MDD: Como vender um produto bom, num preço razoável para consumidores que hoje estão querendo gastar menos em tudo?

Caetano: Nesses momentos de crise, de turbulência é que precisamos parar para pensar o que precisa fazer para manter margem, para conseguir ter resultado, para conseguir vender mais caro. A empresa pode achar no serviço uma maneira de aumentar o valor agregado. A empresa prestadora de serviços pode encontrar serviços secundários para manter o valor, manter a fidelidade do cliente.


Fórum Catarinense de Vendas

O evento será realizado no sábado, 5, e terá a palestra de abertura de Jean-Luc Jadoul, assessor de planejamento estratégico e de marketing da Yaguar Publicidade, com o tema “Como usar o preço e o marketing para crescer”.

O Fórum de Vendas, realizado pela Jasper Entretenimento, é destinado a líderes, diretores comerciais, gestores, representantes, consultores de vendas, empresários e empreendedores dos segmentos de serviço, indústria e varejo. O passaporte individual custa R$ 390.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio