Marcílio Dias afirma que Polícia Militar de Brusque mentiu sobre spray de pimenta

Clube lançou nota oficial após registro em súmula no qual PM diz que spray foi solto pela delegação marcilista no vestiário

Marcílio Dias afirma que Polícia Militar de Brusque mentiu sobre spray de pimenta

Clube lançou nota oficial após registro em súmula no qual PM diz que spray foi solto pela delegação marcilista no vestiário

Em nota oficial nas redes sociais, o Clube Náutico Marcílio Dias afirmou não serem verdadeiras as afirmações do tenente-coronel Otávio Manoel Ferreira Filho de que a delegação rubro-anil teria utilizado spray de pimenta conta a torcida do Brusque. O fato ocorreu após a partida entre Brusque e Marcílio Dias, válida pelo Campeonato Catarinense.

Além disso, o clube de Itajaí afirmou ainda que houve excesso policial no trato com torcedores visitantes. A nota afirma que o spray de pimenta solto por policiais contra a torcida marcilista afetou crianças, idosos e deficientes, chegando a ocasionar desmaios.

Confira a nota na íntegra.

“O Clube Náutico Marcílio Dias lamenta ter que vir a público mais uma vez para se pronunciar oficialmente a respeito das atitudes da Polícia Militar de Santa Catarina, desta vez por seu comportamento no último jogo, diante do Brusque.

Para a grande surpresa da diretoria do Clube, a Polícia Militar relatou em súmula que, primeiramente, a torcida o Marcílio Dias havia jogado gás de pimenta na torcida adversária, e num segundo momento, retificando, de que quem havia jogado spray de pimenta na torcida da casa havia sido a delegação de atletas e comissão técnica do Marinheiro.

O Marcílio Dias rechaça veementemente tais acusações e declara que de maneira alguma esse fato aconteceu. O Clube, seus jogadores e comissão técnica, vão preparados para fazer um grande espetáculo esportivo, de entretenimento e lazer. Se empenha dentro de campo como pode. Mas, de maneira alguma, vai preparado para uma guerra fora de campo. De forma alguma levaria gás de pimenta ou algo similar para tentar de alguma forma atacar os adversários.

Pelo contrário, o que se viu por membros da diretoria que se encontravam na arquibancada, no espaço destinado à torcida visitante, foi a ação da Polícia Militar em jogar, deliberadamente, gás de pimenta contra toda a torcida do Marcílio Dias. Crianças, idosos, deficientes, passaram mal ao inalar o gás, chegando a se constatar desmaios. Mais uma vez a torcida do Marcílio Dias é tratada com truculência e a PM, em vez de cuidar da segurança de todos, acaba provocando tumultos e incitando a violência.

Voltamos a repetir que hoje a torcida do Marcílio Dias é formada por famílias, desde crianças (até de colo), passando por mulheres, pais de família e idosos. Tanto em jogos dentro de casa, como em jogos fora de casa. Não podemos mais aceitar sermos mal tratados e sofrermos por atos de violência e truculência da PM.

Sabemos que as atenções se voltaram para o Marcílio Dias ao longo do campeonato, pela boa campanha dentro de campo, pela participação grande e entusiasmada da torcida, pela organização e dedicação da diretoria em buscar sempre o melhor para o torcedor. E assim continuaremos. Seguiremos em frente, lutando contra tudo e contra todos!”

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio