Marcílio Dias vai protocolar recurso contra decisão do TJD/SC que inocentou Brusque e Concórdia

Segundo advogado de defesa do Marinheiro, clubes se aproveitaram de uma brecha na legislação desportiva para burlar o regulamento

Marcílio Dias vai protocolar recurso contra decisão do TJD/SC que inocentou Brusque e Concórdia

Segundo advogado de defesa do Marinheiro, clubes se aproveitaram de uma brecha na legislação desportiva para burlar o regulamento

O processo em que Brusque e Concórdia saíram inocentados no julgamento do TJD/SC, na noite da terça-feira, 16 de julho, terá mais um capítulo. O advogado do Marcílio Dias, Tarcísio Guedim, informou em entrevista ao MDD que o clube deve protocolar nesta quinta-feira, recurso contestando a decisão que inocentou os clubes por supostamente escalarem jogador irregular.

Segundo Guedim, as equipes não poderiam ter sido inocentadas no julgamento da primeira comissão com base nos argumentos da defesa.

– Os auditores não queriam condenar Brusque e o Concórdia por acharam que é uma lei interpretativa, mas não posso aceitar esse tipo de decisão.
 

Para ele, Brusque e Concórdia se aproveitaram de uma brecha na legislação desportiva para burlar o regulamento.  

– O clube não pode alegar desconhecimento de uma lei para ser beneficiado por ela. Hoje em dia um clube não se faz só com atletas.

:: Ouça a entrevista com Tarcísio Guedim, advogado do Marcílio Dias

A decisão sobre o recurso do Marcílio Dias já havia sido confirmada logo após o julgamento que deu parecer favorável a Brusque e Concórdia e já era aguardada pelo advogado Domingos Moro, que faz a defesa da equipes.  

– Por enquanto o resultado tem que ser comemorado. Ele pode ser revertido? Pode. E não tenho dúvida nenhuma que vai terminar no STJD, mesmo que repitamos este resultado no TJD aqui em Santa Catarina.

:: Ouça a entrevista com Domingos Moro, advogado do Brusque FC

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio