Margens do rio Itajaí-Mirim recebem obras de contenção

O prazo da realização de enrocamento é de cinco a seis meses, podendo atrasar por questões climáticas

Margens do rio Itajaí-Mirim recebem obras de contenção

O prazo da realização de enrocamento é de cinco a seis meses, podendo atrasar por questões climáticas

Após a enchente de 2011, o solo da margem do rio Itajaí-Mirim ficou afetado causando desmoronamentos. A Defesa Civil Nacional disponibilizou verba para obras de contenção de margem, com a utilização de um método chamado de enrocamento, e Brusque foi contemplada com R$ 1 milhão para realização deles. As obras de enrocamento consistem na colocação de grandes pedras sobrepostas umas às outras servindo de proteção do solo, diminuindo o contato direto da encosta com a água. 

Segundo secretário de Obras, Gilmar Vilamoski, está é segunda etapa do projeto, utilizando a última parcela do recurso para finalizar. Serão vários pontos  que passarão por este processo, entre eles está o trecho da rua General Osório, da avenida Bepe Rosa, precisamente em frente ao Pavilhão da Fenarreco, e os trechos pequenos, um deles próximo ao Clube Esportivo Guarani. O início da obra ocorreu semana passada e o prazo de conclusão é entre cinco a seis meses. A variação do tempo é devido as condições climáticas que podem atrasar as obras. 

Vilamoski informa que o trânsito na avenida Bepe Rosa ficará comprometido neste período. O fechamento da via está descartado. No entanto, o secretário pede aos moradores que redobrem o cuidado, já que o tráfego de caminhões aumentará nos próximos meses.


Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio