Maria e José são os nomes mais populares de Brusque

Cerca de 3.700 Marias e cerca de 1.700 Josés foram catalogados no município até 2010

Maria e José são os nomes mais populares de Brusque

Cerca de 3.700 Marias e cerca de 1.700 Josés foram catalogados no município até 2010

Com base no Censo Demográfico de 2010, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) lançou, no fim de abril, uma ferramenta que permite pesquisar a popularidade do nome de uma pessoa. De acordo com o IBGE, os dois nomes mais comuns no Brasil são Maria (11,7 milhões) e José (5,7 milhões). Seguindo a mesma linha do país, Brusque também registra Maria e José no topo da lista de nomes mais populares.

Até 2010, cerca de 3.700 Marias foram catalogadas no município. O ápice da incidência do nome ocorreu nas décadas de 50 e 60, período em que 1.864 Marias foram registradas. Antes da década de 30 e na década de 90 foram os períodos com menos indecência, com 209 Marias.

O mesmo também vale para os Josés. Nas décadas de 50 e 60, o nome apareceu com mais frequência do que nas décadas anteriores e posteriores. Foram, somando as duas décadas, 881 Josés catalogados pelo instituto. Por outro lado, antes da década de 30 e na década de 90, apenas 82 pessoas que residiam no município se chamavam José.

20160510-13 2

Nomes bíblicos

Para o padre Adilson José Colombi, a escolha de ambos os nomes está diretamente relacionada à influência da bíblia. Ele diz que como o Brasil faz parte da cultural ocidental e cristã, é normal que Maria e José sejam os nomes mais populares.

“Primeiramente, é uma tradição da cultura ocidental, e não é só no Brasil. Na Itália, na França e na Alemanha, por exemplo, esses nomes também são encontrados. Desde o início da colonização dos portugueses isso está presente no Brasil. Os valores ocidentais e também cristãos estão presentes na história do Brasil”, explica.

Em relação à queda no aparecimento de ambos os nomes nas últimas décadas, 55% de queda para Marias e 83% para José, o padre afirma que o principal motivo foi o advento da televisão.

“A televisão deu a chance de novos horizontes, sobretudo as novelas. Posso ver pelos batizados. A gente pergunta qual a razão do nome e os pais dizem que são nomes que aparecem com frequência na televisão e que eles acham bonitos”, diz.

Três Marias e três Josés

Das 3.742 Marias registradas em Brusque, três pertencem à mesma família: a avó Maria Sônia Saragoça, de 46 anos, a mãe Maria Cristina Saragoça, de 28 anos, e a neta Maria Helena Saragoça, de 6 anos.

Maria Sônia conta que o seu nome é uma homenagem à progenitora de Jesus. Segundo ela, sua mãe era muito religiosa e por isso, decidiu nomeá-la dessa forma. Ela, no entanto, nomeou a própria filha com o seu nome apenas por gosto. Mesmo motivo pelo qual sua filha, Maria Cristina, decidiu nomear a própria filha.

“Eu dei o nome de Maria porque acho lindo e eu amo o meu nome. A minha filha também gosta bastante do nome dela”, conta Maria Cristina.

Assim como as três Marias, a família de José Joaquim Venzon, de 58 anos, também tem três Josés na mesma cronologia genética. Além dele, seu pai – já falecido – e seu filho de 9 anos também se chamam José.

“O avô do meu avô se chamava José por causa do nome do pai de Jesus. Por isso o meu avô deu esse nome ao meu pai. E eu também quis manter a tradição e colocar o mesmo nome no meu filho”, diz. “Quando meu avô veio da Itália, praticamente existia só uma religião e esse nome era comum”, completa.

20160510-13

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio