Marreco domina BEC e vence a primeira no Gigantinho

Com 30 finalizações, equipe massacra rival e ganha por 2 a 0 em dia de atuação brilhante do goleiro adversário

Marreco domina BEC e vence a primeira no Gigantinho

Com 30 finalizações, equipe massacra rival e ganha por 2 a 0 em dia de atuação brilhante do goleiro adversário

Em um jogo praticamente de ataque contra defesa, o Bruscão não teve dificuldades para se impor diante o frágil BEC e chegou a primeira vitória no Gigantinho. A equipe quadricolor dominou o adversário do início ao fim da partida e sequer sentiu falta do pênalti não anotado sobre Matheus Paraná na etapa inicial.

Ainda no primeiro tempo, Tony abriu o placar e Jean Carlos, já na etapa final, marcou seu primeiro com a camisa do clube e consolidou a vitória por 2 a 0. Triunfo que poderia ser bem maior. O Bruscão finalizou incríveis 30 vezes, média de uma a cada três minutos, e só não dilatou o placar em razão de uma atuação brilhante do goleiro João, grande destaque da partida. Com a vitória o Marreco se mantém na vice-liderança da competição, agora com 10 pontos. O líder Tubarão tem 12.

O jogo
Com Faísca no lugar de Carlos Alberto, o Bruscão iniciou a partida com tudo para cima do BEC. Mesmo com o time rival abdicando do ataque, o Marreco foi ganhando corpo rapidamente em razão de um buraco no meio campo adversário muito bem explorado por Simião e, por ora, Matheus Paraná, que  buscou mais a bola em relação aos jogos anteriores.

Em apenas dez minutos, o Marreco já havia criado três chances claras de gol, contra nenhuma do adversário. Números que refletiram o que foi a partida no primeiro tempo. Foram 14 finalizações do Brusque contra apenas três do BEC. Pouco depois de reclamar de um pênalti não marcado sobre Matheus Paraná, o Bruscão converteu o domínio em gol aos 31 minutos.

Em bate-rebote dentro da área, Tony mandou para o fundo das redes do goleiro João, que vinha salvando o BEC até então. Pouco depois, Matheus Paraná em chute defendido por João, e Tony em cabeçada que passou raspando a trave, quase ampliaram o placar.

Etapa final
Na etapa final, Leandro Campos sacou Mineiro para a entrada de Wendel, enquanto o BEC voltou sem alterações. Em campo, o Brusque continuou mandando na partida. Os visitantes chegaram a ter a primeira finalização em chute para fora de Mateus, mas depois só deu Bruscão.

Em um dos lances, logo na sequência, Eydison por pouco não marcou um golaço de voleio. Matheus Paraná viu sua finalização ser tirada em cima da linha. A pressão continuou e o segundo gol parecia questão de tempo.

João seguia fazendo defesas incríveis até que aos 36 minutos nada pôde fazer. Matheus Paraná finalizou de dentro da área, o arqueiro deu rebote e na sobra Jean Carlos só teve o trabalho de empurrar para as redes e fechar o placar.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio