Médicos cubanos começam a deixar postos de saúde da região

Eles foram convocados para retornarem ao seu país de origem imediatamente, na madrugada desta terça-feira

Médicos cubanos começam a deixar postos de saúde da região

Eles foram convocados para retornarem ao seu país de origem imediatamente, na madrugada desta terça-feira

Os médicos cubanos que atuam na região pelo programa Mais Médicos já começaram a deixar seus postos de trabalho. Os profissionais foram convocados durante a madrugada desta terça-feira, 20, para retornarem ao seu país de origem de imediato.

Os profissionais comunicaram aos municípios pela manhã e, desta forma, várias unidades de saúde na região estão sem atendimento médico, já que os cubanos foram proibidos de continuarem com o trabalho.

A reportagem de O Município confirmou a saída de dois dos três médicos que atuam em São João Batista, dos três que atuam em Nova Trento e dos três que atendem em Guabiruba.

De acordo com o secretário de Saúde de Nova Trento, Maxiliano de Oliveira, na noite de segunda-feira, 19, foi realizada uma reunião com os três profissionais que atuam no município e eles haviam informado que sairiam entre 15 e 25 de dezembro. Porém, na manhã desta terça-feira, o cenário era outro.

“O governo cubano convocou eles imediatamente. Desta forma, os postos de saúde dos bairros Aguti, Claraíba e Besenello estarão sem atendimento nesta semana. Vamos nos reunir com a equipe de enfermagem para ver como vamos proceder”, diz.

Em São João Batista a situação é semelhante. As Unidades Básicas de Saúde (UBS) da Ribanceira do Sul e do Carmelo estão temporariamente sem atendimento médico.

Uma das profissionais foi convocada durante a madrugada desta terça-feira, 20, para retornar de imediato a Cuba, comunicando sua saída no princípio da manhã. E, a outra, por volta das 11h. A recomendação é que, em caso de necessidade, os usuários das unidades se dirijam ao Posto de Saúde Central ou ao Hospital Municipal Monsenhor José Locks.

“Pedimos a compreensão da comunidade. Temos ainda mais uma médica cubana que a qualquer momento pode ser chamada. É uma circunstância que foge à nossa alçada. No entanto, estamos trabalhando para minimizar os prejuízos com o remanejamento dos recursos humanos que dispomos até que haja a substituição destes profissionais”, esclarece o secretário municipal de Saúde, Ademir José Rover.

Conforme ele explica, a situação afetará no total três dos seis profissionais atualmente alocados em São João Batista pelo programa Mais Médicos, sendo que a outra médica em questão atende a unidade do bairro Jardim São Paulo. O município ainda conta com um quarto médico cubano, responsável pelas unidades do Fernandes e da Colônia Nova Itália. No entanto, ele é casado com uma brasileira e possui registro junto ao Conselho Federal de Medicina (CRM).

Em Brusque, os dois médicos cubanos que atuam na unidade de saúde do bairro Limeira também receberam a convocação. A diferença é que eles deixam de atender a partir desta quarta-feira, 21.

“Já acionamos o médico substituto para atender a unidade da Limeira a partir de amanhã (quarta-feira)”, destaca o secretário de Saúde, Humberto Fornari.

Os dois médicos de Brusque manifestaram vontade de permanecer no Brasil, entretanto, Fornari destaca que esta é uma questão que deve ser resolvida com o governo cubano. “Não temos como fazer essa intervenção. O que sabemos é que o presidente eleito deve dar asilo para os médicos que queiram permanecer aqui. Se eles vão ficar, não sabemos”.

Em Guabiruba, a saída das três médicas cubanas que atendem nas unidades dos bairros Aymoré, Centro e Guabiruba Sul, também foi confirmada nesta terça-feira.

Diante da situação, um médico foi contratado para atender os usuários destas unidades na Policlínica das 7h às 12h e das 13h às 19h. Porém, o cidadão não deverá procurar diretamente a Policlínica, mas sim agendar a consulta na sua própria unidade. Já os casos de urgência e emergência serão atendidos no hospital.

A medida foi adotada em caráter de urgência pela Prefeitura de Guabiruba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, e será mantida até 19 de dezembro, quando inicia o período de férias coletivas. A expectativa da administração municipal é que até essa data os quatro médicos do programa sejam repostos.

Inscrições iniciam nesta quarta-feira
Foi publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira, 20, o edital com cerca de 8,5 mil vagas para o programa Mais Médicos. As vagas foram abertas pelo Ministério da Saúde para substituir os médicos cubanos, após o rompimento do país caribenho com o programa.

As vagas são para profissionais brasileiros e estrangeiros que tenham registro no Conselho Federal de Medicina (CRM) do Brasil. As inscrições iniciam nesta quarta-feira, 21, às 8h, até 23h59 de 25 de novembro, e deverão ser feitas pelo site maismedicos.gov.br.

No ato de inscrição, o profissional escolherá o município disponível para a atuação.

Os médicos devem iniciar as atividades nos municípios a partir de 3 de dezembro; a data-limite é 7 de dezembro.

Se houver vagas remanescentes, um segundo edital será lançado em 27 de novembro com vagas para brasileiros formados no exterior e estrangeiros. Para atuar no Mais Médicos, os profissionais sem CRM não precisarão fazer o Revalida. Eles poderão fazer o Revalida caso queiram exercer atividade também fora do programa.

De acordo com o edital, são quatro vagas para Guabiruba, três para Nova Trento, três para São João Batista, duas para Brusque e uma para Botuverá.