Melhor cuca do Brasil é de Brusque

Primeiro Festival Nacional da Cuca faz sucesso e premia a melhor receita

Melhor cuca do Brasil é de Brusque

Primeiro Festival Nacional da Cuca faz sucesso e premia a melhor receita

O Festival Nacional da Cuca, em Brusque, ganhou milhares de admiradores durante a primeira edição. O evento que ocorreu nos dias 4 e 5, no Pavilhão de Eventos Maria Celina Imhof valorizou a cultura alemã por meio das saborosas receitas passadas de geração a geração. Entre as atrações do festival, a presença do chef e apresentador Edu Guedes foi um dos pontos fortes do sábado.

Durante os dois dias, 40 cuqueiros participaram do concurso Cuca Nota 10 do Brasil, que elegeu as três melhores cucas. A receita mais saborosa, eleita pelos jurados, foi a da brusquense Henriqueta Teresa Zucco Fantini. O segundo lugar ficou com o gastrônomo Alfredo José Gazaniga e a terceira colocada foi Cirlete Aparecida Walter Jurek.

Além do concurso, os visitantes do festival puderam apreciar um saboroso café colonial e também levar para casa as cucas preparadas pelas 13 panificadoras do Núcleo de Panificadoras e Confeitarias da Associação Empresarial de Brusque (Acibr).

O secretário de Turismo, Noberto Maestri, o Kito, se surpreendeu com o resultado do primeiro Festival Nacional da Cuca. “Tudo foi muito bom. Superou todas as nossas expectativas e por isso, já estamos planejando um evento maior, em mais dias, para o próximo ano”, diz. Ele conta que durante os dois dias, mais de seis mil pessoas circularam pelo pavilhão de eventos.

Kito acredita que, em 2015, o concurso da Cuca Nota 10 do Brasil terá ainda mais participações, pelos contatos feitos durante a primeira edição do evento. “Muitas pessoas se interessaram e já vieram perguntar pelo próximo”, diz.
O coordenador do Núcleo de Panificadoras e Confeitarias da Acibr, Vanderle Hassmann, comemorou o sucesso na venda das cucas. Ele conta que nos dois dias faltaram produtos para oferecer ao público. “Vendemos mais de 5 mil cucas”, diz.

Para o prefeito Paulo Eccel a ideia deu certo e agora, algumas mudanças serão pensadas para melhorar ainda mais evento. “No concurso Cuca Nota 10, por exemplo, teremos algumas variações, para ter modalidades com cucas sem lactose, sem glúten, cucas light e dieta, para termos a evolução do festival”, diz.

 
A melhor cuca

O concurso Cuca Nota 10 do Brasil foi uma das principais atrações do evento. Quarenta cuqueiros participaram da competição, avaliada por 15 jurados. Os critérios para avaliação foram: aparência do produto; sabor; criatividade; viabilidade comercial e a riqueza dos ingredientes.
A cuca vencedora, de Henriqueta Teresa Zucco Fantini, levou ao paladar dos jurados um sabor de massa integral com banana e castanhas. “É uma receita autoral. Inventei e deu certo, a família, os amigos e os jurados aprovaram”, diz. A brusquense diz que se inscreveu no concurso com o intuito de se divertir e aprender. “Estou muito feliz por ganhar, mas estava tranquilíssima, não acreditaria que ficaria com o primeiro lugar”, diz
O prêmio em dinheiro, R$ 2 mil, Henriqueta diz que já tem destino. “Quando me inscrevi prometi que, se ganhasse o concurso, o prêmio seria para montar o enxoval do meu neto Pedro, que está por vir”, diz.
Com uma receita exclusiva, Alfredo José Gazaniga apresentou aos jurados uma cuca com uma cobertura diferenciada, de frutas vermelhas com redução de vinho. “Foi o que deu um sabor especial para a receita”, diz. Para o próximo ano, Gazaniga já garantiu sua participação e até lá, uma nova receita será criada. “Terei tempo para uma nova criação, melhorar a massa e tentar chegar à final novamente”, diz.
Bastante emocionada, Cirlete Aparecida Walter Jurek, não conseguia conter a alegria por ficar com o terceiro lugar no concurso. Ela escolheu a receita de banana com creme de avelã e castanha. “Eu inventei essa receita, porque como gosto de usar em meus bolos o creme de avelã, resolvi juntar ele na cuca. Fiz vários sabores quando decidi participar do concurso e essa foi a mais votada entre a família e amigos”, diz.
As 15 cucas finalistas do concurso irão para um livro de receitas que será publicado em parceria com a Secretaria de Turismo e o Núcleo de Panificadoras da AciBr. A receita da vencedora, Henriqueta, será postada no site do chef e apresentador Edu Guedes, convidado especial que revelou os vencedores do concurso.

 
Café colonial

Quem visitou o festival durante os dois dias pode apreciar o delicioso café colonial, servido dentro do pavilhão de eventos. Foram mais de 1,5 mil bilhetes vendidos durante os dois dias. Na enorme mesa, havia uma variação de sabores doces e salgados. O casal Lia, 55, e Antônio Monteiro, 60, experimentaram todos os pratos oferecidos no buffet. “Os sabores estavam ótimos. Valeu a pena cada centavo”, diz Lia.
Para ela, o Festival Nacional da Cuca é uma ideia muito importante, ainda mais com a realização do concurso. “É uma grande oportunidade de as pessoas não conhecidas mostrarem seu trabalho”, diz.
As irmãs Silvana Maffezolli da Luz, 51, e Sandra Maria Wocikoski, 59, também optaram pelo café colonial. “Muito saboroso. Os pratos quentes, realmente bem quentinhos. Não deixaram nada a desejar e com certeza, ao sairmos daqui levaremos cucas para casa”, diz. Silvana.
Ela diz que a ideia do festival foi um grande passo para a cidade, que não apresentava muitas opções para os fins de semana. “Faltava um evento assim e os preços estão bem acessíveis, o lugar é aconchegante e a data muito bem escolhida”.
Alírio Prazeres, 62, e Sandra Maria Beling, 54, saíram de Itajaí para saborear as delícias alemãs de Brusque. “Gosto muito de cuca, então quando soube do festival quis vir logo. Estava tudo maravilhoso e acredito que a tendência para os próximos anos será apenas melhorar”, diz Sandra.

 
Presença nacional

No sábado, a presença do chef e apresentador Edu Guedes reuniu muitas fãs e admiradores no pavilhão. Além de revelar os vencedores do concurso Cuca Nota 10, ele deu uma aula show e fez duas receitas de cuca, uma de panetone e outra de pão de mel.
O prefeito Paulo Eccel diz que a presença do apresentador nacional foi como um ingrediente em uma receita. “Foi fundamental, teve sua razão e motivação e com certeza faremos uma nova parceira com ele para o próximo ano”, diz.
Edu Guedes ficou bastante feliz com a recepção que teve na cidade e encantado com o Festival Nacional da Cuca. “É um evento que prestigia a cultura e a tradição de tantas famílias que moram aqui”, diz. Para ele, foi uma grande responsabilidade vir até Brusque fazer uma receita quando existem diversas variedades e sabores.
O chef diz que será muito importante a divulgação da cuca brusquense para todo o Brasil. “Podem ter certeza que toda vez que eu for fazer uma cuca no programa que abrange todos os estados do país e mais 150 países, falarei de todas as pessoas que estão aqui e da cidade”, diz.
Para Edu Guedes, a preservação da cultura é muito importante, mas a modificação das receitas, com a variação de sabores é uma maneira interessante de agradar todos os paladares. “Receita é isso, é tradição, é saber dividir, repassar, compartilhar, modificar e fazer com aquilo que se gosta, que se tem”, diz.

 

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio