Mercado de Jogos Digitais é tema de palestra na Unifebe

Evento reuniu renomados profissionais na noite da quinta-feira, 22

Mercado de Jogos Digitais é tema de palestra na Unifebe

Evento reuniu renomados profissionais na noite da quinta-feira, 22

Em expansão e cada vez mais inclusivo, assim pode ser definido atualmente o mercado de games no Brasil. Esse e outros conhecimentos foram repassados na noite de quinta-feira, 22, comunicadores Pablo Miyazawa e Flávia Gasi, que palestraram na aula inaugural do curso de Jogos Digitais da Unifebe.

Conforme Flávia — que possui mais de 15 anos de experiência em jornalismo e comunicação no mercado gamer — antigamente era difícil conceber jogos sem estar nos Estados Unidos ou no Japão, por exemplo. Hoje, já existe uma variedade de games e de possibilidades de se fazer jogos em qualquer lugar.

“O mercado de videogames está mais inclusivo e isso permite uma diversificação, não apenas econômica, mas política. Qualquer pessoa hoje realmente pode fazer jogos, e com isso, países como o Brasil passam a ser incluídos neste mercado que está em amplo desenvolvimento”, analisa.

Miyazawa — que é jornalista e trabalha com entretenimento desde 1996 — também destaca que o segmento de Jogos Digitais do Brasil pode comemorar. Segundo ele, nunca houve tantas empresas atuantes.

“Hoje, em todos os estados do país, existe uma cena de criação de jogos. Há dez anos, os principais estúdios ficavam em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Recife. Antes, o sonho era trabalhar com game no exterior, hoje, é possível numa sala de aula, como as do curso de Jogos Digitais, criar afinidade com os colegas e inclusive montar uma própria empresa”, salienta.

Os palestrantes ressaltam, no entanto, que fazer games não é uma questão simples. Os profissionais que atuam neste mercado precisam, além de jogar muito e buscar referenciais teóricos, saber realizar vários processos e trabalhar em equipe.

“O acadêmico que quer se especializar nesta área precisa ter a cabeça voltada para aprender muitas coisas. É necessário afinco e ser muito apaixonado, conhecimento técnico se adquire com o tempo”, destaca Miyazawa.

Espaço para o debate
Felizes pelo convite, os palestrantes evidenciam que a iniciativa da Unifebe em promover debates sobre um assunto tão contemporâneo como Jogos Digitais é incrível.

“É extremamente importante que os espaços acadêmicos não se tornem apenas espaço verticais, mas espaços horizontais de conversa, de debate. É um evento que não discute apenas o mercado, mas une pessoas e ideias, e isso se transforma em cultura”, enfatiza Flávia.

O coordenador de Jogos Digitais, Fernando Luís Merízio, frisa que a aula inaugural foi um marco para o curso e para a Unifebe já que aproximou renomados profissionais do mercado de jovens acadêmicos e da comunidade.

“Pensar em uma aula inaugural trazendo profissionais deste quilate é realmente muito importante. Estamos felizes em colocar o estudante em contato com pessoas que fizeram dos jogos a sua profissão e que vivem disso”, ressalta.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio