Rodrigo Santos

Jornalista esportivo - rodrigosantos@omunicipio.com.br

Metade do caminho

Rodrigo Santos

Jornalista esportivo - rodrigosantos@omunicipio.com.br

Metade do caminho

Rodrigo Santos

O Brusque chega na primeira metade do Campeonato Catarinense com uma campanha bastante consistente. É terceiro lugar, atrás dos dois times do estado na Série A, com uma confortável distância para a zona de rebaixamento e com condição real de tentar beliscar uma vaga na Copa do Brasil do ano que vem. O desafio agora é manter o ritmo, aproveitar todas as chances e, principalmente, não perder pontos dentro de casa. Os jogadores já começam a ficar visados [leia nota sobre Willian] e a diretoria precisa manter o foco para não perder mais jogadores num momento importante do Catarinense.

Ainda na ressaca do jogo com o Corinthians, o time fez uma partida abaixo da crítica contra o Joinville, que naquele momento ocupava a lanterna da competição. O time não foi nem rascunho da quarta-feira anterior. O técnico Pingo acredita que a semana de treinamentos será importante para colocar as coisas no lugar. Assim esperamos.

Num cenário realista, hoje o Bruscão é a terceira força do Estadual, junto com o Criciúma. O Avaí já mostrou sua qualidade e se garantiu na final. Atrás tem a Chapecoense, que vai se acertando e entrará no returno em condição bem melhor, mesmo tendo que conciliar os jogos com a Libertadores. Se vierem reforços, que são necessários, o time pode ganhar mais corpo e, talvez, ser construído para a Série D.

O clube vive dias tranquilos. Veio um bom dinheiro da Copa do Brasil, o time está certinho. A distância para a zona de rebaixamento é apenas um pensamento pro forma, já que não vejo em Metropolitano, Tubarão, Barroso ou Joinville times melhores a ponto de arrancarem de forma espetacular para brigar na parte de cima.

Domingo tem jogo contra o Figueirense, que até agora não convenceu. É um time que buscará a todo custo dar uma satisfação ao torcedor no returno, buscando a vaga na final. Márcio Goiano vai dando um padrão ao time, mas que ainda está bem longe de alcançar confiabilidade. Se a semana sem jogos serviu para descansar o time e acertar o que era necessário, acredito na vitória do Bruscão.


Série D

O Brusque conheceu ontem seus adversários na Série D. A chave é difícil, mas está no mesmo nível dos adversários do ano passado. São Paulo de Rio Grande, XV de Piracicaba e o Operário de Ponta Grossa, que disputa a segunda divisão do Paraná, serão os adversários. Não é um bicho de sete cabeças. Só não vai poder desmontar o time e trazer um novo só para o Brasileiro.


Baixa

O lateral-esquerdo Willian deixou o Brusque rumo ao Mogi-Mirim, às vésperas do início do returno. Com isso, o time só terá Carlos Alberto para a função. Espero que, pelo menos, o clube tenha exigido uma compensação financeira pela quebra de contrato. É o segundo jogador da posição que deixa o clube na temporada.


Estádio

Diretorias de Carlos Renaux e Brusque estão conversando a respeito de uma reforma no estádio Augusto Bauer, que não deixaria ele perfeito, mas daria uma boa mão para que o local sedie jogos por mais algum tempo. Projeto pra isso já existe: em 2010 o Clube de Engenharia e Arquitetura de Brusque (Ceab) entregou ao Renaux um projeto para essa obra. O maior problema é encontrar dinheiro pra fazer a ampliação.


Basquete

O time de Brusque teve que atuar desfalcado na estreia da Liga Ouro contra Contagem porque a inscrição de alguns jogadores não haviam sido homologadas pela bagunçada Confederação Brasileira de Basquete. Mesmo assim, o time fez jogo equilibrado. O técnico Bicudo espera que o time evolua com o torneio em andamento, até por causa da falta de tempo para treinamentos mais intensos.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio