Moeda própria é a novidade da edição deste ano da Bierfest

Denominada de "Marrequinho", a moeda será utilizada para a comercialização de chope

Moeda própria é a novidade da edição deste ano da Bierfest

Denominada de "Marrequinho", a moeda será utilizada para a comercialização de chope

A sete dias da abertura do Bierfest – Festival do Chope Artesanal -, a prefeitura de Brusque divulgou ontem a programação da segunda edição, que ocorre nos dias 22, 23 e 24 deste mês. Entre as novidades, está o “Marrequinho”, moeda própria do evento. Inspirado nas festas de Blumenau, o item será utilizado para a comercialização das bebidas e estará disponível em cinco valores: um, dois, cinco, dez e 20.

Para adquirir a moeda, que será de papel, o visitante terá de se dirigir ao caixa único. Após trocar o real pelo Marrequinho, ele poderá comprar o chope em qualquer uma das 12 cervejarias que estarão espalhadas pelo pavilhão Maria Celina Vidotto Imhof. Os valores dos “Marrequinhos” representam os mesmos valores do real.

“Por exemplo, se um chope custa R$ 7,00, o visitante pode pegar uma moeda de cinco e outra de dois Marrequinhos. A negociação será da mesma forma que se faz com o real. Caso o visitante entregue um Marrequinho de 20, o atendente dará o troco também em Marrequinho”, explica o secretário de Turismo do município, Norberto Maestri, o Kito.

O uso da moeda, segundo Kito, é uma estratégia para agilizar e melhorar as negociações e a entrega dos chopes. Com a implantação, o secretário afirma que o visitante terá maior liberdade para escolher os chopes. Diferentemente do ano passado, em que as fichas utilizadas restringiam a comercialização.

Outra novidade na segunda edição do evento é a mudança de local. Ano passado, o Bierfest ocorreu no segundo andar do pavilhão. Este ano, porém, ocorrerá no térreo. O secretário explica que a mudança deve-se à proximidade entre o espaço dos shows e da praça de alimentação e também ao maior conforto do ambiente. Além da troca de espaço, Kito também destaca a pluralidade das bandas que tocarão no evento:
“A festa será diferente. Esse ano teremos de tudo um pouco em relação à música. É uma programação bem extensa. Teremos bandas germânicas, mas teremos também outras atrações, como samba e sertanejo. Nossa ideia é explorar outros estilos”, diz.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio