Morador de Brusque será indenizado por comprar cruzeiro internacional que percorreu somente a costa brasileira

Ele receberá R$ 8 mil pelo descumprimento do contrato, que previa destinos como Montevidéu e Buenos Aires

Morador de Brusque será indenizado por comprar cruzeiro internacional que percorreu somente a costa brasileira

Ele receberá R$ 8 mil pelo descumprimento do contrato, que previa destinos como Montevidéu e Buenos Aires

A 3ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça condenou agência de viagens e operadora de turismo ao pagamento de indenização por danos morais e materiais em favor de um morador de Brusque que adquiriu um pacote para cruzeiro internacional e teve de se contentar em conhecer Búzios, Ilha Grande e Ilhabela, destinos do litoral sudeste brasileiro.

Ele receberá R$ 8 mil pelo descumprimento do contrato, que previa destinos como Montevidéu e Buenos Aires, em viagem prevista para acontecer entre 5 e 12 de janeiro de 2015. Em vez disso, cumpriu roteiro nacional e com redução do período previsto.

A empresa alegou, para justificar as mudanças, a existência de uma greve de pescadores industriais que bloqueou o porto de Itajaí, atrasou o embarque e forçou a alteração da rota original.

Além disso, disse ser indevida a indenização visto que a turista usufruiu dos serviços oferecidos pelo navio em tempo integral. Os argumentos não foram acolhidos pela Justiça.

A greve dos pescadores já havia sido comunicada pela administração do porto aos responsáveis pelo cruzeiro, então a empresa estava ciente dos riscos.

A 3ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça condenou agência de viagens e operadora de turismo ao pagamento de indenização por danos morais e materiais em favor de um morador
Conteúdo exclusivo para assinantes

Para ler todas as notícias, assine agora!

Oferta especial para você ficar
bem informado SEM LIMITES

Menos de

R$ 0,35
ao dia
R$ 9,90 ao mês
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio