Morador reclama de depósito de entulhos em Guabiruba

Secretaria de Obras tem utilizado o local como depósito de materiais

Morador reclama de depósito de entulhos em Guabiruba

Secretaria de Obras tem utilizado o local como depósito de materiais

Um terreno baldio nos fundos da residência de Marcos Antônio Girardi Kock, localizada na rua Otto Lofhagem, no Centro, tem sido utilizado como depósito de materiais pela Secretaria de Obras da Guabiruba. Segundo o morador, o problema teve início em abril deste ano.

De acordo com o secretário de Obras do município, Jair Antonio Brambila, o terreno foi emprestado por um empresário brusquense e os entulhos estão ali de forma provisória. “Já tomamos conhecimento do transtorno que isso está causando aos moradores da região, porém todo o material que foi depositado ali, será reutilizado. Ou seja, em breve iremos retirar esses entulhos para colocá-los em novas obras”, explica.

Mas segundo o morador, o entulho colocado no terreno tem armazenado águas das chuvas, além de atrair jovens que vão ao local para usar drogas. “Alguns moradores da redondeza também estão utilizando o lugar como depósito de lixo. Recentemente foi retirado o asfalto do pátio de uma empresa da cidade e os caminhões de uma empresa particular despejaram ali o antigo asfalto. O motorista deste caminhão foi indagado por um morador sobre a ordem para utilizar o local como destino do entulho e o mesmo informou que havia recebido autorização da prefeitura”, conta.

Kock explica que se mudou para o local em 2009. Por volta de junho de 2011 foi iniciado a canalização de uma vala, que existia no meio do terreno, com tubos vindos do fundo do local até o rio. Em abril deste ano, por conta da reforma da ponte que dá acesso à Secretaria de Obras, foi realizada a construção de um acesso transversal entre as ruas Otto Lofhagem e Paulo Kormann para dar acesso tanto à Secretaria quanto a moradores dali, enquanto a reforma da ponte fosse executada.

Mesmo após o fim das obras, o acesso continuou sendo utilizado e agora é um depósito de entulhos. “Isso dá a entender que, se eles precisarem retirar barro ou entulhos de algum lugar, já se tem onde colocar. Não é raro aos finais de semana o trânsito de caminhões da prefeitura despejando no local. Constantemente uma máquina empurra o barro e entulhos e o aterro vai aumentando”, revela.

Na última semana, Kock pediu o auxílio de vereadores da Câmara da Guabiruba, na tribuna popular de segunda-feira, 28 de outubro, para que eles ajudem a solucionar essa situação. “Ele prometeram solicitar com a prefeitura se realmente existe um alvará para a utilização do local como um depósito de entulhos. Espero que agora os moradores tenham alguma resposta sobre o assunto”, declara.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio