Moradora de Brusque encontra gaze na região genital um mês após parto

Direção do hospital afirma desconhecer o caso e deve investigá-lo nesta semana

Moradora de Brusque encontra gaze na região genital um mês após parto

Direção do hospital afirma desconhecer o caso e deve investigá-lo nesta semana

Uma jovem registrou boletim de ocorrência na última sexta-feira, 6, alegando ter encontrado uma compressa na região genital no fim de março. O material, com tamanho estimado em de 6 centímetros, foi usado durante um parto natural no Hospital Azambuja, na última semana de fevereiro.

Ainda de acordo com o registro feito pela jovem, no intervalo de tempo entre o parto e a retirada do material, ela relatou ter tido sangramento, inchaço e dores na região. Ela suspeitava de uma infecção e percebeu o material durante o banho.

Após a ter feito a retirada da compressa, os sangramentos estancaram. O procedimento foi feito pelo Sistema Único de Saúde. Ela relata que ainda aguarda o resultado dos exames feitos na rede pública para verificar a situação.

Procurado por O Município, o diretor técnico do Hospital Azambuja, Antonio Carlos Pucci, afirmou que o caso não chegou ao conhecimento da instituição. Na manhã desta segunda-feira, 9, segundo ele, deve ser iniciada a averiguação sobre o que aconteceu.

Caso semelhante
O relato da jovem de Brusque é semelhante a um ocorrido no mesmo hospital há dois anos. Em abril de 2016, uma paciente também encontrou uma compressa de gaze após o procedimento de parto normal do primeiro filho.

Na época, o caso foi classificado como um “descuido da equipe médica”, pelo então diretor, Fabiano Amorim. Após o caso de 2016, houve reuniões com os chefes de enfermagem e ginecologia para evitar novas ocorrências.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio