Conheça a história de Leonida Brandes, que completou 102 anos

Leonida Brandes trabalhou e constituiu família na cidade - foram 12 filhos, 25 netos, 33 bisnetos e quatro tataranetos

Conheça a história de Leonida Brandes, que completou 102 anos

Leonida Brandes trabalhou e constituiu família na cidade - foram 12 filhos, 25 netos, 33 bisnetos e quatro tataranetos

Na fala mansa, no olhar puro e no sorriso meigo a expressão de uma mulher sábia. Nos seus traços, a beleza que só o tempo é capaz de deixar. Nascida em Porto Belo, Leonida Brandes, de 102 anos, viveu mais de sete décadas em Brusque. No município ela trabalhou e constituiu família – são 12 filhos (cinco falecidos), 25 netos, 33 bisnetos e quatro tataranetos.

Na infância, Leonida veio residir com os pais no bairro Limeira. Lá, conheceu o esposo Gercino Brandes e teve cinco dos seus filhos. Antes disso ela trabalhou na tecelagem da Fábrica de Tecidos Carlos Renaux. No Limeira, a senhora se dividia entre cuidar das crianças, tirar leite das vacas, buscar trato no morro para os animais, lavar roupa no ribeirão, costurar as roupas dos filhos e fazer fornalhas de pães.

A vida não era muito fácil, porém, não menos feliz para a senhora, que diz que o trabalho feito com amor não mata ninguém. Após esse período, o casal se mudou para o Centro de Brusque, bairro onde os outros filhos nasceram. No local a mulher ficou viúva – estado civil que carrega há 37 anos. Gercino faleceu com 65 devido a um problema no coração.

Leonida tem dificuldade para caminhar e não escuta muito bem. No entanto, mesmo assim, não apresenta nenhuma doença, apenas sintomas normais da idade. Ela se alimenta bem e passa os seus dias deitada, assistindo televisão, recebendo visitas e recitando poesias – um de seus dons e atividades preferidas.

Leonida Brandes com a filha (à dir),  a nora (à esq) e com a neta e bisneta / Foto: Daiane Benso
Leonida Brandes com a filha (à dir), a nora (à esq) e com a neta e bisneta / Foto: Daiane Benso

Ela já foi rainha da Terceira Idade e do Carnaval e voluntária no Clube de Mães em Balneário Camboriú. Atualmente a senhora vive um mês com cada filho (três que cuidam dela) e divide-se entre as cidades de Brusque, Camboriú e Balneário Camboriú.


Segredo do centenário

A receita para a longevidade é o amor no coração. “É preciso querer bem todo mundo, não ter ódio de ninguém. Feliz de quem pode fazer o bem. Tudo é bonito, tudo é bom. Se alguém falar algo que me ofenda eu fico calada”, diz Leonida.

A senhora afirma que o carinho da família lhe faz bem e que é muito amada pelos filhos, netos, bisnetos e tataranetos. “Eu ganho muitos abraços e beijos”.

Quissela Krieger, 74 anos, filha de Leonida, afirma que é muito feliz de ter a mãe por perto. “Tudo o que ela passou, com essa idade, é um exemplo de vida. Está sempre compartilhando tudo com a família, em festas, em aniversários, no Natal”.

A nora de Leonida, Neoli Brandes, 65, salienta que a sogra sempre foi uma boa mãe. “Ter ela bem assim com 102 anos é algo raro. Ela é muito especial, humilde e simples. Minha sogra é modelo de amor, doação e muita oração”.

Juceline Brandes Sklar, 37, é neta de Leonida e diz que a vó é um exemplo para ela. “É meu espelho, com esta idade e com disposição de viver. Eu reclamo quando estou com alguma dor ou com alguma coisa e a vó com essa idade a gente não vê se queixando de nada”.


Expectativa de vida do brasileiro

Leonida Brandes faz jus a expectativa de vida dos brasileiros. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a expectativa aumentou para 75 anos, 2 meses e 12 dias em 2014. O número é maior do que a média mundial, conforme apontou a organização Mundial da Saúde (OMS) – no Brasil a expectativa é de 75 anos e a média mundial é 71,4 anos.

As mulheres vivem, em média, 7,2 anos a mais que os homens, com uma expectativa de 78,8 anos. Para a população masculina, a expectativa é de 71,6 anos. Santa Catarina é o estado com a maior expectativa de vida: 78,4 anos. Os homens catarinenses passaram a ter expectativa de vida de 75,1 anos, e as mulheres, 81,8 anos.


20160826_arquivo-17

 

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio