Na época de Natal, as noites de Guabiruba são iluminadas. É tradição do município enfeitar as casas com pisca-piscas e outras decorações para celebrar o espírito natalino. Para incentivar os moradores da cidade a manterem esse hábito, a Associação Visite Guabiruba (Avigua) organizou mais uma vez o concurso Natal Iluminado (Weihnachtslichter).

O concurso é realizado há três anos. Em 2018, foram 39 inscritos e os vencedores foram anunciados na sexta-feira, 14. As decorações poderiam ser instaladas na fachada, varandas ou jardins das casas e, para a presidente de Avigua, Rosemari Glatz, a decoração natalina faz parte das tradições familiares de Guabiruba.

As três residências vencedoras foram escolhidas por sorteio, e os proprietários das casas foram premiados com um kit de produtos doados pelas entidades parceiras do concurso. Além disso, receberam um objeto decorativo no formato do portal da cidade, para simbolizar que a casa foi uma das selecionadas.

Rubia Krieger, moradora do bairro Aymoré, foi uma das premiadas, e a vitória no concurso foi uma grande surpresa para ela. “Cheguei em casa e meus tios me avisaram que ouviram algo na rádio, que eu tinha ganhado um prêmio”, conta ela, que ficou um pouco confusa. “‘Mas que prêmio? Não estava concorrendo a nada’, eu falei para eles, e eles insistiram que era eu, que falaram até o meu endereço na rádio.”

Conforme os parentes foram explicando a situação, ela lembrou de uma ficha de inscrição que havia preenchido numa tarde de sábado, ao fazer compras numa loja da cidade. Foi a própria lojista que a incentivou a participar, e Rubia, mesmo estando com pressa naquele dia, decidiu colocar seu nome.

“É quando a gente menos espera que as coisas acontecem”, comemora. Esta foi a primeira vez que ela participou do concurso natalino, mas a decoração é tradicional em sua casa nessa época do ano. “Dessa vez até fiz um pouco menos do que costumo fazer.”

Enfeite favorito de Rubia é o pinheiro de Natal | Natália Huf

Época especial
Para ela, o Natal é uma época inspiradora, um momento de união entre a família – e a decoração é essencial para criar ainda mais o clima natalino. “Se não tiver enfeite, para mim, não é Natal”, brinca.

Além da iluminação na parte externa, Rubia gosta de decorar também a casa por dentro. Seu enfeite favorito é o pinheiro de Natal, que monta com muito carinho. “Gosto de comprar e montar a decoração para receber familiares e amigos. Em janeiro, dá até pena de tirar.”

A iluminação na fachada da casa é feita com sensores de fotocélula, que são ativados automaticamente quando anoitece e não há mais claridade batendo na varanda. Aí, os pisca-piscas se acendem e iluminam a noite do bairro.


Você está lendo: Moradora do Aymoré se surpreende ao saber que foi uma das vencedoras do concurso Natal Iluminado


Veja outros conteúdos do especial:

– Introdução
– Papais Noéis relembram os pedidos mais inusitados e emocionantes que receberam das crianças
– Artesanato é uma alternativa para a decoração natalina
– Morador de São João Batista faz a alegria do Natal e leva Papai Noel para as crianças da cidade
– Funcionários da Havan fazem campanha solidária na Limeira Baixa
– Com peças que já tinham e produtos reciclados, casal fez a decoração natalina de casa
– Paróquias luteranas de Brusque organizam Café do Advento para angariar fundos para comunidade em São João Batista
– Loja de Brusque inova e utiliza bicicleta antiga na decoração natalina
– Para morador do Imigrantes, iluminação natalina é tradição de Guabiruba
– No Lageado Baixo, casa recebeu decoração natalina antes da mudança dos moradores

– Há 20 anos, Paulo Demarche abre as portas para visitação ao seu presépio

Deixe uma resposta