Moradores de rua auxiliaram no resgate de homens que caíram em buraco de obra no Azambuja

Luan Diego de Souza e Jonathan de Souza alegam que não foram levados a sério no primeiro momento

Moradores de rua auxiliaram no resgate de homens que caíram em buraco de obra no Azambuja

Luan Diego de Souza e Jonathan de Souza alegam que não foram levados a sério no primeiro momento

Os moradores de rua Luan Diego de Souza, de 26 anos, e Jonathan de Souza, de 28, prestaram auxílio nos resgates das vítimas que sofreram acidentes nas obras de pavimentação e drenagem próximas ao Hospital Azambuja na madrugada deste sábado, 24. Eles estavam passando a noite nos arredores quando ocorreram os acidentes com o motociclista Lindonei Vaz Hugen, 42 anos, e o motorista de um GM Corsa preto, que caíram em um buraco das obras.

No acidente sofrido por Hugen, Luan e Jonathan, além de outro morador de rua de apelido “Primo”, conseguiram fazer o resgate. Primeiro, Jonathan tentou alcançar o motociclista com um pedaço de madeira, sem sucesso. Então, os três precisaram fazer uma corrente humana para tirar o homem do buraco. Ele foi encaminhado ao Hospital Azambuja, efetuou diversos exames e passa bem.

De acordo com Jonathan, não havia uma sinalização no meio da pista para impedir as quedas. O buraco da obra estava com bastante lama e lodo no fundo, por causa das chuvas que caíam desde horas atrás.

Os moradores de rua contam que não haviam se passado cinco minutos quando o motorista do GM Corsa caiu no buraco. Luan conta que tentou parar o veículo, mas, com a baixa visibilidade, não teve sucesso. Logo após a queda, eles tentaram alertar as pessoas, que custaram a levá-los a sério.

“Foi horrível, eu vi o carro se aproximando do buraco e comecei a gritar para que parasse. Depois, só vimos o carro caindo. Ficamos desesperados, chamamos o pessoal do hospital e do seminário, mas não acreditavam, diziam que estávamos bêbados. Demorou para perceberem que era sério”.

Luan ainda tentou quebrar os vidros do veículo com pedras para que a vítima do acidente com o carro pudesse sair, mas não conseguiu. Por volta das 5h30 deste domingo, 25, o Corpo de Bombeiros iniciou os trabalhos para retirar o motorista de 26 anos.

Para retirá-lo, os bombeiros utilizaram um guincho para posicionar e estabilizar o veículo. Depois os vidros foram quebrados para retirada do homem. Ele foi encontrado sem sinais vitais, os procedimentos de reanimação foram iniciados e, na sequência, ele foi levado ao Hospital Azambuja.

“Ele não deve ser da região. Vinha com muitas malas, devia ser de fora, não conhecia o local. Veio para trabalhar aqui”, palpita Jonathan, que, no momento da entrevista, estava aguardando notícias sobre o estado de saúde da vítima junto com Luan e um amigo, em frente ao Seminário de Azambuja.

Às 15h30 o hospital atualizou o estado de saúde da vítima. Ele está internado na UTI. O quadro é instável e grave. Segundo a médica que cuida do caso, ele engoliu muita água.

Sinalização
A Secretaria de Obras afirma que o local estava devidamente sinalizado no momento do acidente. No entanto, o hospital solicitou o uso de placas luminosas para facilitar a identificação à noite.

O secretário de Obras de Brusque, Ricardo José de Souza, afirma que solicitará à empresa responsável pela obra de pavimentação e drenagem que sejam instaladas sinalizações luminosas, para melhor visibilidade à noite. O pedido deve ser feito já na segunda-feira

“A obra já está bem sinalizada, mas vamos tentar reforçá-la. Acredito que algumas pessoas acabem até tirando parte da sinalização do seu local devido. Foram acidentes pontuais, ainda é difícil para mim entender como puderam acontecer”, afirma.

Na tarde deste domingo, o buraco da obra estava cercado por cavaletes e duas máquinas.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio