Mulher morta em acidente estava envolvida no assassinato de jovem queimada viva

Pâmela Tainá Pereira Carvalho namorava um dos executores do crime, na época

Mulher morta em acidente estava envolvida no assassinato de jovem queimada viva

Pâmela Tainá Pereira Carvalho namorava um dos executores do crime, na época

Uma das mulheres que morreu no acidente em que o carro caiu no rio Itajaí-Mirim, Pâmela Tainá Pereira Carvalho, possuía envolvimento na morte da jovem incendiada viva, na noite do dia 24 de maio.

Pâmela, na época, namorava com Júlio César Poroski, um dos que executaram o crime. Ela sabia do planejamento do crime e, após a execução, o namorado, junto com os outros dois envolvidos, Cláudio Batista dos Santos e Robson Geovane Mendes dos Santos, voltaram até a casa de Júlio e retornaram ao local, junto com Pâmela para tentar enterrar o corpo.

Pâmela chegou a ser presa temporariamente, mas foi liberada em seguida. Ela também foi denunciada pelo Ministério Público para ser julgada. A promotora Susana Perin Carnaúba explica que a denúncia contra Pâmela foi recebida, mas como ela não foi citada, teve o desmembramento do processo, que seguia em separado no Poder Judiciário.

Os outros três envolvidos no crime, além do taxista Charles Natanel Vieira serão levados a Júri Popular em data a ser definida.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio