Mutirão de exames laboratoriais aumentará em 30% para o próximo semestre

Ampliação deve-se pela alta demanda; cirurgias de catarata terão continuidade

Mutirão de exames laboratoriais aumentará em 30% para o próximo semestre

Ampliação deve-se pela alta demanda; cirurgias de catarata terão continuidade

O secretário de Saúde de Brusque, Humberto Fornari, anunciou na tarde desta sexta-feira, 13, que o mutirão de exames laboratoriais, realizados gratuitamente por meio da secretaria, será ampliado para o próximo semestre. Conforme projeta Fornari, haverá um aumento em 30% no volume de exames, o que significa cerca de 10 mil exames a mais do que no primeiro semestre de 2018.

A ação tem por objetivo atender a alta demanda, que acarreta em demoras nas filas de espera – alguns pacientes chegam a aguardar seis meses pelos exames.

“Com essa implementação que será realizada nos próximos meses acreditamos que iremos conseguir manter a fila dentro de um prazo razoável, com o exame realizado dentro do próprio mês solicitado”, explica Fornari.

Cirurgias de catarata terão continuidade
Outro anúncio realizado pelo secretário foi a continuidade do programa “Uma nova visão para a vida”. O projeto realiza exames de visão e, quando constatado catarata, é realizado o procedimento cirurgico que trata a doença, em parceria com o Centro Oftalmológico de Brusque.

Desde maio, quando o programa foi lançado, foram realizadas 180 cirurgias. O desejo da secretaria de Saúde é que, para os próximos meses, seja finalizada a fila de espera para os exames e, ao mesmo tempo, realizadas as cirurgias quando necessário. “Nossa população está ficando cega por uma doença corrigível, então estamos buscando atender a contento quem está sofrendo deste mal”.

Ausência precisa ser comunicada
Com a longa espera, um novo problema surgiu no programa da Secretaria de Saúde. Um alto volume de pessoas – cerca de 14% das solicitações – agendam os exames, mas acabam por realizar o exame de maneira particular e não comunicam os profissionais da saúde. Com isso, perde-se o tempo que estava reservado a este atendimento e também não é mais possível entrar em contato com o próximo paciente da fila para remanejar horário.

Por este motivo, Fornari apela pelo bom senso dos pacientes. “Pedimos para que aqueles que conseguiram efetuar o exame ou agendar de maneira particular, por favor, entrem em contato com a unidade de saúde ou com a secretaria para retirar o nome da fila”.

Assim como nos exames laboratoriais, os pacientes de exames de visão e também para a cirurgia de catarata precisam informar caso consigam realizar os procedimentos de forma particular, para dar oportunidade ao próximo da fila de espera. “É importante. Para que se tenha uma ideia, somando todo este volume de pessoas ausentes, nós perdemos cerca de um mês de exames que poderiam ser feitos com pacientes realmente interessados”.

O procedimento padrão tanto para os exames laboratoriais quanto para os de visão é a procura pela Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima. O médico fará todo o encaminhamento, e a própria Secretaria de Saúde entra em contato com o paciente, colocando-o na fila de espera.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio