Na Arena Brusque lotada, mais de 2 mil crianças se formam no Proerd

Crianças se divertiram na cerimônia, que teve danças e brincadeiras

Na Arena Brusque lotada, mais de 2 mil crianças se formam no Proerd

Crianças se divertiram na cerimônia, que teve danças e brincadeiras

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) realizou a cerimônia de formatura de 2.110 crianças na Arena Brusque na noite desta quarta-feira, 21. O trabalho iniciou na primeira metade do ano letivo e culminou com o evento, que contou com o juramento dos formandos, além das atrações para o entretenimento dos milhares de meninos e meninas.

O trânsito era intenso na rodovia Antônio Heil desde o início da noite até o acesso à Arena Brusque. O estacionamento e a arquibancada ficaram praticamente lotados.

Das mais de 2 mil crianças, a maior parte é formada por alunos do 5º ano do Ensino Fundamental de escolas municipais, estaduais e particulares de Brusque. O Proerd Kids, do 1º ano do Ensino Fundamental de Brusque, formou 299 alunos, e outros 83 se formaram pelo Proerd de Ilhota.

As crianças tiveram mais uma oportunidade de ter contato com seus policiais preferidos: aqueles que são instrutores do Proerd e participam das atividades em sala de aula, junto com as professoras. A cerimônia teve muita animação e dança, com os policiais que animaram os estudantes, com o leão mascote do programa e até com o robô da Havan.

Somente após uma hora de agito elas se acomodaram e se sentaram para que o comandante da Polícia Militar em Brusque, tenente-coronel Otávio Manoel Ferreira Filho, passasse um recado sobre as drogas, lícitas e ilícitas.

“As drogas só levam à degradação. Temos mil e um motivos para não usar e para agirmos de forma correta e inteligente. Vocês sabem muito bem o que é saudável para você e para os outros. Parabéns por este grande momento. Vocês são mais proerdianos nesta imensa família na batalha contra as drogas.”

O comandante também destacou a importância de dizer “não” aos filhos e de cumprir os avisos de medidas enérgicas, como pequenos castigos, para que as crianças tenham limites, disciplina e discernimento perante as regras.

“O ‘faça o que eu digo, não faça o que eu faço’ não funciona, pais. É necessário dar o exemplo, a todo momento”, frisou. O controle sobre o acesso das crianças à internet e o incentivo à leitura fizeram parte do recado.

A professora Karina Venturelli, da turma 4 do 5º ano da Escola de Educação Básica (EEB) Governador Ivo Silveira, do bairro Águas Claras, exerce a profissão há 15 anos e tem estado presente no Proerd há três, em diferentes instituições. “É um programa muito importante, muito forte na educação das crianças. Esperamos sempre que elas levem os ensinamentos adiante”, destaca.

Histórico
Em Brusque, o programa é realizado nas escolas há 19 anos e desde então já formou mais de 32 mil crianças. No Brasil, chegou em 1992, baseado no Drug Abuse Resistance Education (DARE), criado em Los Angeles, e desde 2002 é aplicado em todos os estados brasileiros. Iniciativas semelhantes estão presentes em dezenas de países.