Na qualidade, Brusque derrota Guarani de Palhoça e sobe na tabela

Gol de Adãozinho aos 24 do segundo tempo colocou o time, momentaneamente, na quarta colocação

Na qualidade, Brusque derrota Guarani de Palhoça e sobe na tabela

Gol de Adãozinho aos 24 do segundo tempo colocou o time, momentaneamente, na quarta colocação

Na qualidade coletiva, o Brusque derrotou o Guarani de Palhoça na noite desta quarta-feira, 24. O gol único de Adãozinho fez o quadricolor subir de elevador e ir para a quarta colocação, pressionando o Avaí por vitória no jogo de quinta-feira, 25, contra o Figueirense. O time ultrapassou o Metropolitano que perdeu para a Chapecoense e agora consegue pontos importantes na luta pela vaga do Brasileirão Série D.

Paredão de Palhoça

O primeiro tempo serviu para consagrar o goleiro Thiago Rodrigues. O Brusque foi superior na maioria da etapa, mas, se não tropeçava nos próprios pés, esbarrava no ‘paredão’. O goleiro precisou trabalhar com empenho no mínimo quatro vezes nos primeiros 45 minutos.
Pressionando a saída de bola do Brusque, o Guarani começou tentando o ataque. Com raras exceções, a dupla de zaga, Maurício e Alemão, conseguiu segurar bem os adversários que chegavam com vontade. Contudo, a situação mudou de figura a partir dos 12 minutos. Paulinho recebeu bola na entrada da área e finalizou com precisão, mas Thiago fez a ponte e mandou pra fora.
O lance animou o ataque quadricolor, que logo dominava as jogadas. Até o lateral-esquerdo Adãozinho conseguiu finalizar, mas o goleiro agarrou, aos 18 minutos. A partir dos 22 minutos, Thiago começou a rechaçar bola após bola. Primeiro na falta cobrada por Assis direta e frontal, que ele mandou pra fora.
Depois, aos 36, em outra falta direta do camisa 10. Antes disso, Eliomar tinha acertado bola no travessão após cruzamento de Paulinho. Melhor no jogo, o Brusque, contudo, não conseguiu fazer a rede balançar até o apito final do primeiro tempo.

No talento

O jogo começou para o Brusque com um cenário favorável. O time entrou em campo sabendo que o Metropolitano havia sido derrotado na Arena Condá. A pressão por gol, portanto, começou desde o primeiro minuto do segundo tempo. A torcida e o próprio time entrou na ansiedade pelo gol.
A bola, no entanto, não parecia querer entrar. O time tentava pelo alto e por baixo, mas a defesa palhocense era aplicada na retirada do perigo. Aí veio o toque do técnico. Mauro Ovelha tirou um meia, Eliomar, para apostar em Alexandre Pedalada. Aos 24 minutos, a substituição se provou eficiente. Em boa triangulação pela direita, Pedalada recebeu na entrada da área e serviu Adãozinho que penetrou pela esquerda e fuzilou as redes do Guarani. O grito de gol foi desentalado e a torcida explodiu no Augusto Bauer.
A partir dos 35 minutos, o time da casa se fechou. Mauro Ovelha colocou mais dois volantes para segurar o ímpeto adversário. Apesar de pressionar, o Guarani não conseguiu o gol de empate e o árbitro apitou o final do jogo.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio