Rosemari Glatz

Professora da Unifebe

Nossas Praças – Final

Rosemari Glatz

Professora da Unifebe

Nossas Praças – Final

Rosemari Glatz

Finalizando “nossa viagem” pelas praças de Brusque, hoje vamos conhecer um pouco a respeito da praça Imigrantes de Karlsdorf. Na coluna do dia 12, conhecemos sobre as praças Barão de Schneeburg e Vicente Só.

No dia 19, sobre a praça Gilberto Colzani e a praça da Cidadania e, no dia 26 de outubro, sobre a praça Sesquicentenário e a praça do Estudante.

Imigrantes de Karlsdorf: a praça dos alemães
Criada pela lei municipal nº 1.400, de 30 de março de 1988, a praça Imigrantes de Karlsdorf fica na cabeceira da ponte Irineu Bornhausen, mais conhecida como ponte estaiada.

A praça recebeu este nome em homenagem aos imigrantes alemães originários de Karlsdorf, na região administrativa de Karlsruhe, estado de Baden-Württemberg, Alemanha. Eles chegaram a Brusque a partir de 19 de agosto de 1860, e a maioria foi instalada em direção ao rio Guabiruba.

Durante os primeiros anos de colonização da cidade, a região onde a praça está instalada serviu como porto fluvial de Brusque e dispunha de um trapiche de pedras, mastro de madeira e guincho. Ali aportavam os barcos, as canoas e as lanchas que visavam o abastecimento da população, e a saída dos produtos para o porto marítimo, na atual cidade de Itajaí.

O carvalho alemão
Quando a praça foi inaugurada, Egon Klefenz, à época prefeito de Karlsdorf-Neuthard (cidade co-irmã de Guabiruba) e presidente da Badisch-Südbrasilianische Gesellschaft – BSG, atendendo a uma resolução da Câmara de Vereadores de Karlsdorf-Neuthard, trouxe a Brusque uma muda de carvalho alemão – uma árvore de grande porte que pode atingir 40 metros de altura e capaz de chegar a mil anos de vida.

Em 1988, a árvore tinha um metro de altura e foi plantada na praça para simbolizar a origem dos imigrantes. O carvalho teve um bom crescimento inicial e chegou a atingir cerca de dez metros de altura.

Os 150 anos da imigração alemã de Baden para Brusque e Guabiruba
A praça Imigrantes de Karlsdorf foi revitalizada em 2009, quando ali foi instalada a primeira Academia para Todas as Idades (ATI) de Brusque.

Na praça, os canteiros foram recuperados e flores foram plantadas, houve reconstrução do talude, à margem do rio, que recebeu reforço. Foi inserido gramado e refeito o paisagismo com cercas-vivas e houve tratamento do carvalho.

Para celebrar os 150 anos da imigração alemã da região de Baden para Brusque e Guabiruba, em novembro de 2010, foi desfraldado na praça um belo monumento composto por duas colunas entrelaçadas por uma fita, simbolizando Baden e o Brasil.

O monumento representa a velha e nova Pátria dos imigrantes, e a preservação dos estreitos laços de amizade que permanecem até hoje. Também foi descerrada uma placa homenageando os imigrantes de Baden, em especial da região de Bruchsal.

O texto “Em memória aos imigrantes alemães de Baden, que há 150 anos colonizaram esta região”, está escrito em alemão e português. A placa foi doada pela BSG e pela Associação Catarinense de Intercâmbio e Cultura (ACIC).

O renascer do carvalho alemão
Com o passar do tempo, o carvalho plantado em 1988 foi atingido por pragas, sofreu os efeitos do clima brasileiro, e começou a morrer.

Mas, assim como os antepassados alemães tinham esperança numa nova vida quando emigraram para o Brasil, também o carvalho ganhou nova vida e brotou outra vez. Agora são dois novos ramos que, lado a lado, crescem frondosos e saudáveis.

E, tal como o monumento implantado na mesma praça, os dois ramos do carvalho podem simbolizar a velha e nova Pátria dos imigrantes de Karlsdorf.

Localização: confluência do Largo 4 de Agosto com a Rua Hercílio Luz. Centro. Brusque.

Finalizando “nossa viagem” pelas praças de Brusque, hoje vamos conhecer um pouco a respeito da praça Imigrantes de Karlsdorf. Na coluna do dia 12, conhecemos sobre as praças Barão de
Conteúdo exclusivo para assinantes

Para ler todas as notícias, assine agora!

Oferta especial para você ficar
bem informado SEM LIMITES

Menos de

R$ 0,35
ao dia
R$ 9,90 ao mês
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio