Novo abrigo de moradores de rua tem atraso para início dos trabalhos

Previsão para inauguração passou de março para fim de abril; albergue será próximo ao parque Leopoldo Moriz

Novo abrigo de moradores de rua tem atraso para início dos trabalhos

Previsão para inauguração passou de março para fim de abril; albergue será próximo ao parque Leopoldo Moriz

O novo abrigo para moradores de rua de Brusque, que será localizado no antigo almoxarifado da Secretaria de Saúde, tem nova previsão de inauguração: até o fim de abril. O albergue será localizado na rua Dr. Penido, próximo ao parque Leopoldo Moritz (Caixa D’água) e à sede do Grupo Escoteiro Brusque.

Embora a previsão inicial de finalização fosse até março, as obras de reforma ainda não foram iniciadas. A pasta que ocupava o imóvel está realizando a mudança para um novo almoxarifado no bairro Nova Brasília.

De acordo com o secretário de Assistência Social, Odair Bozio, as mudanças da Secretaria de Saúde estarão concluídas entre os dias 9 e 13 de março. A partir de então, as obras serão iniciadas.

A principal mudança na casa implica na construção de três banheiros: um para mulheres, um para homens (com cinco chuveiros e cinco vasos sanitários cada) e um outro para abrigados em decorrência de violência doméstica. “Após o fim da mudança, as obras serão feitas rapidamente”, afirma Bozio.

O secretário afirma que também haverá no abrigo uma suíte para pessoas em situação de vulnerabilidade causadas por violência doméstica. Está inclusa na ideia a redução de custos, uma vez que a Secretaria de Assistência Social possui atualmente um convênio com o Hotel Veneza, no Centro, para atender estas pessoas.

O novo abrigo funcionará com os mesmos serviços de quando o atendimento era realizado na Arena Brusque até o fim de 2017, em sistema de albergue: os moradores de rua saem durante o dia e terão acesso à janta, banho e cama, com acompanhamento de equipe técnica com assistentes sociais e psicólogos. A capacidade é para abrigar 30 pessoas.

A prefeitura corre contra o tempo para finalizar a obra. O Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) cobra com frequência ações efetivas da prefeitura para atender os moradores de rua.

Espaço na Arena Brusque
O abrigo estava funcionando na Arena Brusque, mas foi fechado já no fim de 2017 e reaberto em março deste ano. No período do fechamento, diversos moradores de rua começaram a se instalar do lado de fora do antigo prédio dos Correios, na avenida Monte Castelo, inclusive montando acampamentos.

“A demanda era quase zero, e o local não era adequado, um lugar de esportes e grandes eventos. Acreditamos que a adesão será maior com a abertura do albergue”, explica o secretário de Assistência Social, Odair Bozio. O funcionamento do abrigo na Arena Brusque era alvo de críticas, inclusive da Polícia Militar.

Segundo o tenente-coronel Moacir Gomes Ribeiro, a escolha da Arena para o abrigo de andarilhos foi “completamente errada”. Gomes diz que o local foi mal escolhido porque fica ao lado do pavilhão Maria Celina Vidotto Imhof, onde “70% dos eventos da cidade acontecem”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio