Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Novo governador está assustado com cara e obesa estrutura da administração estadual

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Novo governador está assustado com cara e obesa estrutura da administração estadual

Raul Sartori

Assustando Moisés
Militante do PSL próximo do grupo de transição do de Carlos Moisés da Silva deixou escapar que o governador eleito está demorando para divulgar nomes de seu primeiro escalão por estar muito impressionado, não raro assustado, com a imensa, cara e obesa estrutura da administração estadual, que hoje custa mais de 60% de tudo que o governo arrecada. A toda hora se pergunta que serventia tem isso e aquilo. É a cada vez que é informado tem a certeza de que há muita gordura a cortar para que sobre algum dinheiro para investir nas principais necessidades da população catarinense que o elegeu.

Residencial oficial
Até porque seu discurso teve um viés contra privilégios no serviço público, o governador eleito Carlos Moisés da Silva foi instado a não usar a Casa d’Agronômica como residencial oficial. Está decepcionando muitos eleitores com sua decisão de se transferir para lá com mala e cuia a partir de janeiro.

Quem é?
Diante de notícias de que o PSL já tem tudo resolvido quanto ao Legislativo estadual – os deputados eleito Onir Mocellin como líder do governo, Felipe Estevão na condição de líder da bancada, e Ricardo Alba, escudado pela maior votação no estado, para a Mesa Diretora – servidores do mais alto grau da Assembleia Legislativa ainda ontem se perguntavam: “Quem é esta gente?” Pois vão saber a partir de janeiro.

Veja também:
Brusque goleia Figueirense e está na final da Copa Santa Catarina

Luan Santana leva multidão para o Natal Luz Havan 2018

Vítima de grave acidente no Centro de Brusque passará por cirurgia

Vaidades caras
A equipadíssima assessoria de comunicação do Legislativo estadual não registrou – certamente envergonhada – a realização de uma sessão solene, que mobilizou vários deputados, assessores, motoristas e outros aparatos (sem contar diárias, hospedagem, alimentação, etc), sexta-feira, em Trombudo Central, no Vale do Itajaí, alusiva aos 60 anos de emancipação político-administrativa do município. Com todo respeito aos 6.900 habitantes, perguntar não ofende: quanto custou esse festival de vaidades ao contribuinte?

Toga armada
A toga catarinense está se sentindo insegura. Doze magistrados do TJ-SC participaram, sexta-feira, no estande de tiro da Polícia Militar, em Florianópolis, de curso de tiro tático defensivo, “para aplicação na atividade jurisdicional e autodefesa”. Cada um fez 110 disparos com armas de diferentes calibres.

Serviço público 1
Tido como líder do PSL na Assembleia Legislativa, o jovem deputado estadual eleito Felipe Estevão já está dizendo que bandeiras terá na importante função. Escolheu a primeira, que certamente terá grande repercussão popular: diminuir de dois meses para apenas um o recesso no Legislativo estadual. A conferir.

Serviço público 2
Enquanto isso, o governador Pinho Moreira teve que assinar o decreto 1.790, quinta-feira, para acrescentar um inciso em outro decreto, que fixa o calendário de feriados e pontos facultativos para os órgãos e entidades da administração direta, autárquica e fundacional do Executivo. O inciso XII-A foi aposto para oficializar que a próxima sexta-feira, 16, é ponto facultativo.

Explicações
Os senadores Paulo Bauer e Dalírio Beber, que votaram a favor da proposta que reajustou em mais de 16% a remuneração dos ministros do Supremo Tribunal Federal, que preparem uma boa resposta para seus eleitores de SC. Caso contrário, vou ouvir o que não querem. E o senador Dário Berger (MDB) tem que explicar o que o levou a ausentar-se do plenário durante a votação. O reajuste, para uma casta já muito privilegiada, foi (e é) um achincalhe diante do sofrimento atroz de quase 13 milhões de brasileiros que estão sem emprego.

Esportes de ação
Foi sancionada quinta-feira a lei estadual 17.590 que cria em SC a Política de Fomento para a Criação de Polos dos Esportes de Ação e Natureza. Assim o poder público poderá incentivar modalidades como surf, body board, stand up padle, windsurfe, mergulho, kitesurf, parapente, voo livre, asa delta, paraquedismo, parador, motocross, mountain bike, trekking, acquaride, acrobacia aérea, arvorismo, paraquedismo, BMX, bungee jumping, canoagem, canyoning, corrida aérea, orientação, corrida de aventura, paintball, parkur, patinação, rafting, rapel, sandboard, skateboard, tirolesa, triathlon, wakeboard e wheelie. Associações de tais modalidades poderão sugerir eventos, promoções e atos gerais para eventual apoio do poder público estadual.

Renovação
Reportagem de “O Globo” de ontem mostra que dentre as 27 assembleias legislativas do país a de SC foi a terceira com maior índice de renovação promovida pelas eleições deste ano: 57%. Só foi superada pelas do Distrito Federal (63%) e Mato Grosso (58%). O mais baixo índice de renovação foi no Legislativo do Piauí (23%).

Não
O Partido Novo promoveu uma manifestação, ontem, no Trapiche da Avenida Beira Mar, em Florianópolis, que incluiu a adesão de filiados, apoiadores e movimentos contra o imoral aumento salarial dos ministros do STF, que contou, no Senado, com os votos dos catarinenses Dalírio Beber e Paulo Bauer. Incluindo o voto deste espaço, já chegam perto de 2,5 milhões as assinaturas de petição em favor do veto do presidente Temer à indecorosa majoração salarial de suas excelências.

Greve abusiva
O Sindicato dos Empregados em Empresas de Processamento de Dados de SC achou que foi “prática antissindical” o desconto de dias parados em protesto contra as reformas trabalhista e previdenciária, no ano passado, e recorreu ao Tribunal Regional do Trabalho de SC. Perdeu. O movimento foi considerado abusivo e assim o desconto constitui o regular exercício de um direito patronal. Sem hipocrisia: foi mais uma greve política com fatos dissociados dos vínculos de emprego.

Quem vem
A 12ª Semana pela Paz em Casa, promovida pelo Tribunal de Justiça de SC, de 26 a 30 deste mês, em Florianópolis, contará com a participação da ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribuna Federal, com a palestra “A mulher no Poder Judiciário”. Explica-se: a política nacional do Conselho Nacional de Justiça tem por objetivo colocar em pauta e julgar o maior número de processos que envolvam violência contra a mulher, especialmente feminicídio. Em função disso, os litígios sobre esse tema tem agora prioridade de julgamento nas 111 comarcas de SC. E Cármen adorou saber disso.

Fake news
Louvável a atitude do deputado estadual Vicente Caropreso (PSDB), que é médico, que foi à tribuna e fazer um vigoroso apelo para que os pais vacinem seus filhos contra o sarampo. Aproveitou para criticar notícias falsas sobre a eficácia das vacinas, o que tem prejudicado as campanhas. A índole de um bom político se revela com este tipo de atitude.

Couvert artístico
Quem frequenta estabelecimentos que oferecem o serviço de “couvert artístico” em SC certamente vai gostar de projeto, que deve ir a votação na Assembleia Legislativa, que obriga a colocação de placas informativas dos valores cobrados e seus horários. Há muita enganação nesse negócio, de todos os lados.

Veja também:
Ministério Público investiga diretor-presidente do Samae por religação de água em empresa 

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

Polícia Civil investiga suposta venda de receitas e atestados médicos em Blumenau

Incômodo
Algumas centenas de pessoas de sobrenome Battisti que residem em Nova Trento torcem para que seu possível parente, o terrorista italiano Cesare Battisti, seja finalmente devolvido a seu país de origem, como manifestou o presidente eleito Jair Bolsonaro, e lá responda pelos crimes que cometeu, entre eles quatro assassinatos de pessoas inocentes.

Discriminação
O Ministério Público de SC está correto ao ver como eventual discriminação a determinação da Prefeitura de Balneário Camboriú em proibir a Parada da Diversidade, dia 18 próximo, alegando diferentes motivos que, contraditoriamente, não se apresentaram para nas autorizações para outros cinco eventos, na mesma Avenida Atlântica, que motivaram mudanças no trânsito. É a mesma hipocrisia florianopolitana: a bela parada cívica de 7 de setembro foi banida da Avenida Beira Mar Norte, mas nela se permite marchas e paradas, para Deus e para o Diabo, entre outras. Com todo respeito.

Personalidade
Sérgio Adriano H., citado pela primeira vez neste espaço esta semana, é uma personalidade em ascensão que merece atenção. Vivendo e atuando no circuito Joinville-São São Paulo e com exposições em importantes cidades do país neste ano, começa novembro como candidato a “Personalidade do Ano em Artes Visuais”, título concedido pela Academia Catarinense de Letras e Artes (Acla), o que assegura a ele a disputada medalha Victor Meirelles a ser entregue dia 7 de dezembro.

O vilão
A inflação para os consumidores de Florianópolis voltou a subir neste mês (0,46%) depois de ter se mantido praticamente estável em outubro (-0,03%). A alta foi sentida pelos consumidores principalmente na hora de comprar frutas e legumes na feirinha ou no supermercado. O preço do tomate, o grande vilão, quase dobrou, com aumento de 91,02%. Nos últimos 12 meses, o índice chega a 5,34%.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio