Novo membro da CPI do Samae é anunciado no retorno da Câmara de Brusque

Legislativo retornou aos trabalhos em clima ameno, apenas com proposições de vereadores

Novo membro da CPI do Samae é anunciado no retorno da Câmara de Brusque

Legislativo retornou aos trabalhos em clima ameno, apenas com proposições de vereadores

Os trabalhos da Câmara de Brusque retornaram nesta terça-feira, 4 de fevereiro. Na pauta, nenhum projeto de lei, apenas proposições de vereadores.

O primeiro anúncio deste ano foi feito logo no início da sessão: Célio de Souza (PMDB) é o novo membro da CPI do Samae. Ele substitui Deivis da Silva (PTC), que é suplente e teve de se desligar da Câmara depois que Alessandro Simas (PR) retornou ao Legislativo. Simas retorna depois de um ano no comando da Fundação Municipal de Esportes. André Rezini (PPS), que se licenciou em dezembro de 2013, também reassumiu sua cadeira.

A opção por Célio foi feita através de acordo entre o PPS, PMDB e PR – partidos que ainda não tinham indicado membro à comissão. O problema, neste caso, é que Deivis ocupava a presidência da CPI e, com a saída dele, uma nova eleição está marcada para quinta-feira, 6 de fevereiro, às 14h.

Clima ameno

A falta de projetos do Executivo, principal gerador de discussões, propiciou um clima diferente na sessão de ontem. Sem os tradicionais ânimos exaltados, registrados em praticamente todas as sessões do segundo semestre de 2013, os vereadores fizeram uma retomada dos trabalhos em clima ameno. Ainda assim, a duração desta reunião foi de duas horas e meia, quando o tempo regimental é de três horas.

Vereadores querem saber

Os pedidos de informação de Moacir Giraldi (PT do B), que já foram alvos de crítica pelos vereadores de situação em 2013, voltaram a ser feitos logo na primeira sessão do ano. Entre as coisas que o vereador quer saber está a situação do terreno cedido pela prefeitura para construção da unidade de Brusque do Instituto Federal Catarinense (IFC). Ele quer informações sobre a forma que foi feita a cessão da área. Giraldi quer também um relatório das multas aplicadas pela Guarda de Trânsito do município no ano passado.

Ainda em relação aos pedidos de informação, Celso Emydio da Silva (PSD) solicitou ao Executivo a cópia do contrato do município com o hospital arquidiocesano Cônsul Carlos Renaux, o Azambuja. Ele pede também a relação dos recursos que vêm do município, do estado e do Governo Federal.

O vereador do PSD solicitou ainda informações sobre a Casa de Passagem de Brusque. Entre elas, o número de funcionários, de pessoas atendidas e se a instituição recebe ajuda financeira de entidades privadas.

Obras do PAC

Moacir Giraldi criticou o andamento das obras do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) em Brusque. Ele diz não ser contra as obras, e parabeniza o prefeito Paulo Eccel pela iniciativa, mas pede que os trabalhos tenham um ritmo mais acelerado. A líder do governo, Marli Leandro (PT), diz que a população esperou por obras por 35 anos, e que os atrasos podem acontecer, mas os problemas serão resolvidos.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio