Conteúdo exclusivo para assinantes

Número de inadimplentes no comércio de Brusque cai 8,5% em 2017

CDL estuda promover campanha de renegociação de dívidas para manter tendência

Número de inadimplentes no comércio de Brusque cai 8,5% em 2017

CDL estuda promover campanha de renegociação de dívidas para manter tendência

Até 2017, 25.905 consumidores estavam com dívidas no comércio de Brusque. O número representa uma queda de 8,5% no total de inscritos no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) em relação ao ano anterior. Para manter a tendência de queda, a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) estuda realizar uma ação de renegociação de débitos no segundo semestre.

Embora menos gente tenha entrado para “lista negra” do comércio no ano passado, houve uma queda no número de pessoas que quitaram suas pendências: 4% abaixo de 2016. Foi o primeiro ano desde 2014 que houve saldo negativo no número de pessoas que readquiriram crédito.

Apesar disso, o gestor executivo da CDL de Brusque, Carlos Eduardo Vieira, classifica os índices como positivos. Para ele, há sinais de uma reação da economia. A explicação, afirma, está na comparação com a alta da inadimplência nos últimos cinco anos.

O número de registros no SPC teve um aumento de 9,3% em 2015, em relação a 2014, atingindo a casa dos 24.864. Um ano depois, em 2016, o número de devedores cresceu 13,9% e chegou aos 28.324 cadastros, maior volume da série. “Foram dois anos que a economia estava incerta. Estes números (de 2017) representam que mais pessoas estão quitando suas dívidas.”

Para Vieira, o novo cenário só não é tão bom quando o verificado em 2014. Na época, além da redução de 3% nos registros do SPC, 2,5% mais pessoas tiraram seus nomes do registro.

Passado o ano da Copa do Mundo no Brasil, a região viu o número de credores subir 1%. No ano que foi registrado um pico no número de devedores, mais pessoas se regularizaram. Com as 27.620 baixas do SPC, o ano de 2016 fechou com um aumento de 15,5% de dívidas quitadas.

Recuperação de crédito
A redução da inadimplência é um tema que recebe atenção constante da entidade. Aproveitando o momento da economia, representantes da CDL têm articulado uma ação voltada à renegociação de dívidas. A intenção é tentar reduzir as pendências de clientes com os cerca de 800 associados.

Para Vieira, o cenário traz otimismo para os lojistas e prestadores de serviço. Ele destaca a importância de buscar a regularização. “Sempre se incentiva que as pessoas procurem as empresas para renegociar suas dívidas e continuem acreditando no comércio local”.

O economista Arilson Fagundes acredita que a injeção de dinheiro na economia no último ano foi um dos fatores responsáveis pela redução do número de devedores. Com dinheiro extra, como da liberação do Fundo de Garantia (FGTS), muitas famílias optaram por regularizar seu crédito.

A postura, na avaliação dele, é correta e deveria ser mais difundida. “Priorizar a quitação de pendências antes de se fazer novas dívidas é o melhor a ser feito. É algo que todo cidadão deveria seguir”.

Para ele, o impacto sentido no comércio foi resultado de uma retração natural das compras em função da instabilidade do cenário econômico e político. Classes de baixa renda, afirma, dificilmente conseguem fazer um volume de compras à vista.

Sem a disponibilidade de crédito, o ritmo do comércio cai. Para 2018, fatores como a baixa da taxa de juros e do índice da inflação controlado também devem ser positivos para a economia local.

Consulte seu nome

– É possível consultar pessoalmente na sede da CDL, na rua Pedro Werner, Centro 2, no prédio do Centro Empresarial de Brusque. A consulta é realizada mediante pagamento de uma taxa de R$ 8. Atendimento das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30, de segunda-feira a sexta-feira. É preciso portar um documento com foto e as informações só são repassadas ao portador do CPF consultado.

*Inclui uso e regularização de cheques sem fundo, conta encerrada, prática espúria e contra-ordem

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio