Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodrigo Santos

Jornalista esportivo - rodrigosantos@omunicipio.com.br

O gol de Jô e o árbitro de vídeo

Rodrigo Santos

Jornalista esportivo - rodrigosantos@omunicipio.com.br

O gol de Jô e o árbitro de vídeo

O gol de Jô e o árbitro de vídeo **foto: jô Gol de braço de Jô causa polêmica Crédito: Divulgação

Rodrigo Santos

O gol de braço de Jô segue causando polêmica no Corinthians e no futebol brasileiro. Todo tipo de discussão aconteceu, e o jogador ficou no meio da linha de fogo. Ficou com medo de perder pontos junto a Tite, técnico da seleção.

A avaliação é de que o jogador acertou ao não dizer ao árbitro que o gol foi marcado com o braço, pois poderia perder o apoio da torcida. Poderia virar vilão. Ele teria sido aconselhado inclusive a dizer que só percebeu que foi anotado com o braço mais tarde, quando viu o lance em casa pela TV. Evitaria ficar marcado.

Aí foi lembrado do lance de Rodrigo Caio no início do ano e o tema da honestidade voltou à tona. Vamos ser sinceros: esse pedido por “sinceridade” é legal, bonito, soa como politicamente correto mas… você acha que isso vingaria no calor de uma partida? Difícil né… Aí, a CBF, numa atitude apressada e desastrada resolve, como num passe de mágica, implantar o árbitro de vídeo já neste final de semana (ideia já abortada, não haveria condição técnica nem humana de fazer isso em pouco tempo).

O VAR (como é chamado na Europa) vem funcionando bem nos campeonatos que já é utilizado, como em Portugal e na Itália. É uma tendência e, obviamente, isso vai ser usado no Brasil a qualquer momento. Mas tem que ser desde o início do campeonato, não num momento de decisão onde vários erros já aconteceram.

Penso que até poderia ser feita a fiscalização no modelo americano, no qual os árbitros ficam em uma sala na sede da Confederação, assistindo todos os jogos e sendo acionados remotamente. Enfim, é uma ideia, mas não pode ser colocada em prática de uma hora para outra.

Jô será lembrado na história como o estopim da movimentação definitiva da CBF para que tenhamos o vídeo ajudando a confusa arbitragem nacional. O Vasco, que vai evoluindo sob o comando de Zé Ricardo, chora por pontos que podem fazer falta lá na frente.


NOTAS

Perda
Faleceu no último dia 14, no interior do Rio de Janeiro, o médico Pedro Ávila, que morou por um bom tempo na cidade de Brusque e que trabalhou na comissão técnica do Bruscão quando do título catarinense em 1992.

JEC
Um dos adversários do Brusque na Copa Santa Catarina, o Joinville já mostrou que não está nem aí para a competição. Dispensou 13 jogadores e avisou que terminará a Copinha apenas com jogadores da base. Os profissionais que permaneceram no elenco pegarão férias em novembro a fim de iniciar o trabalho para o estadual no início de dezembro.

Direitos
Presidentes de sete dos oito clubes confirmados no Campeonato Catarinense de 2018 estiveram reunidos ontem, no Hotel Majestic, em Florianópolis, para definir um plano de ação no que diz respeito às negociações com a televisão. O contrato com a finada RBS SC encerrou neste ano e a expectativa dos dirigentes é obter um bom aumento. O presidente do Bruscão, Danilo Rezini, espera que o clube receba aproximadamente R$ 1 milhão em direitos.

Comparação
Se serve como comparação, a RBS TV paga para cada clube pequeno do campeonato gaúcho algo em torno de 1 milhão de reais. Nada mais justo que os clubes maiores do estado peçam uma compensação à sua altura. Não dá pra Avaí e Chapecoense, jogando Série A do Brasileirão, recebam a mesma quantia do Veranópolis.

Jasc
Com a classificação do vôlei feminino na fase seletiva, está fechada a delegação de Brusque que disputará os Jogos Abertos de Santa Catarina, em Lages. A expectativa é bem menor. Sem o atletismo, com o futebol fora da programação e o futsal feminino desmontado, a campanha passará bem longe dos 66 pontos e 29 medalhas conquistadas em 2015.

Arena
Sábado, a partida entre Brusque e São José pelo estadual de Basquete teve transmissão pela Record News para todo o Estado. Os profissionais tiveram uma dificuldade para trabalhar, já que 15 das 32 luminárias da Arena Brusque, quase metade da iluminação, não estão funcionando.

Parajasc
Os Jogos Paradesportivos de Santa Catarina foram adiados pela segunda vez no ano por causa de problemas burocráticos da prefeitura de Criciúma, cidade sede. Vários atletas já estavam programados, muitos tirando férias das suas empresas, para poderem competir na próxima semana. A Fesporte anunciou ontem a nova data do Parajasc: 30 de novembro a 6 de dezembro, depois dos Jogos Abertos.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio