Rodrigo Santos

Jornalista esportivo - rodrigosantos@omunicipio.com.br

O jogo de meio milhão de reais

Rodrigo Santos

Jornalista esportivo - rodrigosantos@omunicipio.com.br

O jogo de meio milhão de reais

Rodrigo Santos

O Brusque entrará em campo no Aníbal Costa neste domingo não apenas para decidir o título da Copa Santa Catarina, o que por si só é algo importante. A vaga na Copa do Brasil vale também a possibilidade de qualificar o time para a próxima temporada, já que um mínimo de 500 mil reais estão garantidos. Se passar de fase então, é mais de milhão.

O time poderia ir com uma vantagem de empate na grande decisão, mas acabou esbarrando em dois fatores: primeiro, a forte marcação do Hercílio Luz, um retrancão daqueles admitido pelo próprio treinador, em razão da qualidade maior do ataque brusquense. Por último, a falta de tranquilidade na definição. Mesmo com oportunidades aparecendo, faltou aquele brilho a mais para conclusão a gol. Diante do que vi nessa Copinha e pelo que conhecemos do Brusque, estou bastante confiante na conquista de mais um título, o quarto, da competição.

Como o empate leva para a decisão por pênaltis, o Hercílio não poderá repetir o que fez em São João Batista. Pedir pra tomar pressão de novo dentro de casa, com o risco de acabar sofrendo gol sem chance de reagir não é a estratégia mais correta. Se o adversário resolver jogar bola, e é isso que esperamos, o Brusque ganha boas chances de título. A diferença técnica é grande. O Brusque tem um meio-campo que trabalha a bola e saídas competentes pelas laterais. Conta ainda com um Hélio Paraíba inspirado com importantes gols na bola aérea. Qualidade no passe é algo que o Hercílio não conta. Tem Lima, um atacante goleador, mas a bola chega com muita dificuldade nele. Sem contar que o gramado do Aníbal Costa nunca foi aquelas coisas.

Veja também:
Casos de cinomose disparam e causam morte de cães em Brusque

Quatro novas ruas farão parte da Área Azul em Brusque

Menino com Síndrome de Down realiza sonho de conhecer e brincar na Havan

 

A receita para vencer a quarta Copa Santa Catarina é concentração. O time do Brusque é melhor, mas favoritismo se confirma dentro de campo. Que nesta semana o time tenha tirado as lições do jogo de ida e que entre em campo em Tubarão para fazer o que sabe. Ganhar a competição fora de casa o Bruscão já está acostumado. Afinal, os três títulos anteriores foram conquistados na casa do adversário. O torcedor brusquense irá em grande número para apoiar o time, que tem grande chance de disputar a Copa do Brasil pela terceira vez consecutiva.


É ele
O ex-lateral de Palmeiras e Criciúma Paulo César Baier tem acerto encaminhado para comandar o Brusque na temporada de 2019 no lugar de Pingo, que se despede do clube neste domingo, rumo à Caxias do Sul. Fonte ouvida pela coluna informa que o interesse já vinha desde quando se soube que Pingo já tinha emprego para o ano que vem. Ressalte-se que ainda não há contrato assinado.


Estádio
O Augusto Bauer já foi vistoriado por uma comissão montada para verificar todos os dez estádios da primeira divisão do próximo ano. A partir de 2019, passa a valer um “Manual de Infraestrutura” editado pela Federação Catarinense de Futebol e que traz novas exigências para as praças esportivas. Entre elas, a exigência de duas salas de imprensa para entrevistas coletivas, algo inexistente por aqui.


Profut
A informação da exclusão do Brusque do Profut, programa criado para refinanciamento de dívidas dos clubes de futebol a condições altamente vantajosas, é bem grave. O que me impressiona é que a diretoria do clube diz que não sabia disso. Temos aqui um problemão que precisa ser esclarecido. A adesão ao programa, que não permite atrasos, permite que qualquer clube consiga negativas com a bênção do governo federal. Como exemplo, o Marcílio Dias, também excluído do programa, se vê num caminho complicado: a nova diretoria estima que terá que gastar 100 mil reais por mês no pagamento de parcelamentos de dívidas, enquanto que dentro do Profut a mensalidade era de apenas 17 mil.

Veja também:
Complexo de Saúde, Esporte e Lazer do Paquetá está destruído e sem perspectivas de reparos

Procurando imóveis? Encontre milhares de opções em Brusque e região

ESPECIAL: Assista ao documentário sobre a tragédia de 2008 em Blumenau


Basquete
O time brusquense de basquete terminou a temporada com mau resultado: perdeu para o novato Blackstar e acabou o campeonato estadual na quarta colocação, com Blumenau campeão mais uma vez, batendo o favorito time de Joinville. Que a temporada de 2019 traga melhores resultados.


Futsal
Muito legal a ideia de fazer um “tira-teima” entre os campeões de futsal de Brusque e Guabiruba, em jogos de ida e volta e arrecadação de alimentos para entidades beneficentes. Pode virar uma tradição de final de ano na região. De repente, essa inciativa poderia até ser expandida para o futebol de campo.