O Observatório Social de Brusque (OSB) completa 10 anos nesta quarta-feira, 28. Nesta mesma data, em 2011, uma solenidade na Sociedade Esportiva Bandeirante marcava a criação da entidade, tornando Brusque a terceira cidade de Santa Catarina a apostar na iniciativa e a 28ª do país a integrar o Sistema Observatório Social do Brasil.

A iniciativa foi idealizada pelo empresário Nelson Zen Filho, o Tato Zen, que tomou conhecimento sobre o OSB, buscou mais informações e mobilizou o empresariado e entidades brusquenses para tornar o Observatório Social de Brusque uma realidade.

Tato Zen foi o idealizador do Observatório Social de Brusque | Foto: Divulgação

Tato Zen faleceu em agosto de 2018. No ano passado, em homenagem ao empresário e membro fundador da entidade, o Observatório Social de Brusque transformou Zen em um personagem das histórias da revista do programa Observador Social Mirim.

O primeiro presidente do Observatório Social de Brusque (OSB) foi Pedro Afonso Hoffmann. Ele conta que foi motivado pelo anseio de fazer algo novo em benefício da cidade. “Vi a oportunidade de não ficar de braços cruzados reclamando dos gestores, mas entender um pouco mais sobre política, gestão pública de recursos, ou seja, exercer a cidadania.”

Hoffmann foi reeleito por mais três gestões e atualmente é vice-presidente para assuntos administrativos-financeiros. Ele comenta que durante o período em que esteve à frente da entidade os maiores desafios foram a falta de compreensão do trabalho do Observatório pelos políticos na época e falta de parâmetros para a gestão do observatório.

O ex-presidente avalia o desenvolvimento ao longo destes dez anos. “Pessoalmente, percebo que o Observatório hoje apresenta um trabalho glorioso, muito além do que tínhamos pensado na ocasião. Isto se deve a colaboração de vários estagiários e voluntários que se dedicaram a um bom trabalho sem ter nada em troca, apenas o bem-estar da comunidade. Hoje o Observatório Social de Brusque é referência nacional e isto é um motivo de orgulho para a nossa cidade”.


OBSERVATÓRIO SOCIAL DE BRUSQUE EM RETROSPECTIVA


2011 – Criação oficializada

Após garantido o apoio financeiro, a criação do Observatório Social de Brusque (OSB) foi oficializada. As entidades mantenedoras convidaram Evandro Carlos Gevaerd para assumir o cargo de diretor-executivo. Em seguida foi criado o estatuto e o Conselho de Administração do Observatório, tendo como presidente o empresário Pedro Afonso Hoffmann. Um local para servir de escritório foi locado e dois estagiários foram contratados. As primeiras ações do OSB foram apresentar a entidade e o método de trabalho às autoridades e gestores públicos e, após, acompanhamento das compras públicas.


2012 – OSB na mídia

Um marco na existência do Observatório Social de Brusque foi a criação de um site e o estabelecimento de um relacionamento com a imprensa. Para colocar estas ações em prática foi contratado um estagiário de Comunicação Social, Andrei Paloschi. Desde o início dessa atividade, já foram produzidas mais de 1,5 mil notícias.


2013 – Planejamento Estratégico

Dois anos após a fundação, com o fortalecimento da imagem do OSB, foi elaborado o Planejamento Estratégico, que resultou na ampliação da equipe e a visibilidade da entidade na imprensa, o que contribuiu para a consolidação das ações na região.


2014 – Monitoramento de obras

Além do acompanhamento de compras públicas, por meio da leitura dos editais e presença nos pregões, o OSB começou a avaliar a qualidade das obras públicas. Esses estudos eram feitos seis meses após a entrega à comunidade e geraram uma série de relatórios, que foram encaminhados aos gestores públicos. Neste período foi contratado um estagiário de Engenharia Civil.

 


2015 – Monitoramento da merenda escolar

Para dar continuidade às ações propostas pelo Planejamento Estratégico, o OSB começou a acompanhar as compras relacionadas à merenda escolar. Inicialmente a entidade deu mais atenção aos processos de compras e acompanhamento esporádico nas entregas de gêneros alimentícios.


2016 – Programas de Educação Fiscal e Cidadania

Completando cinco anos de fundação, o OSB lançou programas de Educação Fiscal e Cidadania. O programa Observador Social Mirim teve as primeiras aplicações em turmas de quarto e quinto ano do ensino fundamental em escolas de Brusque e Guabiruba.

 

 


2017 – Selo Pró-Íntegro

Em dezembro de 2017 o OSB recebeu, através do programa Observador Social Mirim, um reconhecimento do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), sendo contemplado com o selo Pró-Íntegro 2018, em um evento alusivo ao Dia Internacional de Combate à Corrupção. A entidade foi representada pela consultora pedagógica de Educação Fiscal e Cidadania, Priscila dos Santos Petermann, contratada em agosto daquele ano para acompanhar o programa.


2018 – Programas educacionais

Em julho de 2018 iniciou o programa OAB vai à escola com o Observatório Social – Um bate-papo cidadão, uma parceria entre a entidade e a subseção de Brusque da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O objetivo é abordar noções básicas de legislação, papel do cidadão e esclarecimentos sobre direitos e deveres. No mesmo ano o OSB também lançou o programa Pequeno Cidadão com alunos da educação infantil em uma escola particular em Brusque.

 


2019 – Contação de histórias

Foi criado o Era uma vez, uma semente do bem, programa de cidadania no formato de contação de histórias infantis com objetivo de ensinar valores éticos e morais por meio dos contos. A ação é realizada para alunos do 1º ao 3º ano do ensino fundamental.

 

 

 


2020 – Balanço social

No ano passado, o OSB lançou o primeiro Balanço Social, documento que reúne informações da atuação da entidade do ano de referência. Na oportunidade, o Observatório prestou contas do ano de 2019, apresentando também o impacto da atuação na cidade.

Com a apresentação do balanço, o Observatório Social de Brusque conquistou o certificado de Responsabilidade Social concedido pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).O balanço social de 2020 pode ser acessado no site osbrusque.org/transparencia.


2021 – Reestruturação do monitoramento de obras

O programa de Monitoramento de Obras foi reestruturado para melhorar a abrangência das ações de monitoramento e fomentar a participação da comunidade, com a contratação de um consultor, formado em arquitetura. Também foram estabelecidas prioridades para a seleção das obras a serem monitoradas.


Você está em: Observatório Social de Brusque completa 10 anos; confira retrospectiva


Confira também:

Saiba como funciona o monitoramento de ações públicas do Observatório Social de Brusque

Observatório Social de Brusque nas escolas: conheça os programas educacionais

Por trás das ações: conheça quem trabalha no Observatório Social de Brusque

“Queremos continuar unindo pessoas para um propósito maior”, diz presidente do OSB

“Me apaixonei pelo Observatório”, diz Evandro Gevaerd, que atua no OSB há 10 anos

Deixe uma resposta