Atualmente o Observatório Social de Brusque (OSB) tem três programas educacionais em andamento: Observador Social Mirim (OSMirim), Era uma vez, uma semente do bem e OAB vai à escola com o Observatório Social – um bate-papo cidadão. Há também o Pequeno Cidadão, ainda em fase piloto.

“Vejo que consolidamos nosso trabalho nas escolas e somos referência na rede de Observatórios Sociais do Brasil pois com muita responsabilidade, interatividade e propriedade entramos nas salas de aula para levar nossos ensinamentos às crianças, como forma de complementar a grade curricular regular e fomentar a formação cidadã daqueles alunos”, diz a consultora pedagógica de Educação Fiscal e Cidadania, Priscila dos Santos Petermann.


Observador Social Mirim

O Observador Social Mirim (OSMirim) é desenvolvido com alunos do 4º ano do Ensino Fundamental em escolas públicas e privadas de Brusque, Guabiruba e Botuverá. 

O educador fiscal, contratado pelo Observatório Social, trabalha de forma lúdica os temas: divisão geográfica do país; divisão política e os três poderes; direitos, deveres e respeito; corrupção e pirataria; eleições e voto consciente; importância social dos tributos; como fiscalizar o gasto do dinheiro público. 

No ano passado, por conta da pandemia da Covid-19, o OSMirim não foi aplicado presencialmente, mas foram produzidos vídeos ligados ao programa sobre as Eleições e Voto Consciente.

O OSMirim é replicado em outras cidades de Santa Catarina em parceria com a Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (Ammvi) e em municípios de outros estados.


OAB vai à escola com o Observatório Social

Ensinar noções básicas de legislação e os direitos e deveres do cidadão é o objetivo do programa OAB vai à escola com o Observatório Social – um bate-papo cidadão.

A iniciativa é fruto de uma parceria entre o Observatório Social de Brusque e a subseção de Brusque da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Por meio de uma conversa descontraída, alunos da 1ª série do Ensino Médio e da Educação de Jovens Adultos (EJA) aprendem sobre a temática.

Desde 2018 o programa já beneficiou 11 escolas da região, totalizando 606 alunos contemplados. No ano passado as atividades foram paralisadas por conta da pandemia.


Era uma vez, uma semente do bem

Lançado em outubro de 2019, o programa Era uma vez, uma semente do bem realiza presencialmente contação de histórias para alunos do 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental de escolas públicas e privadas da região. Uma contadora de histórias profissional é contratada para aplicar o programa.

Até o momento foram atendidas presencialmente três escolas, totalizando seis contações e 497 alunos contemplados. A meta é realizar o programa em todas as instituições de Brusque, Botuverá e Guabiruba. 

A aplicação presencial foi inviabilizada pela pandemia e a estratégia adotada foi a contação de histórias por meio da internet, com sessões separadas para a educação infantil e ensino fundamental, atingindo também famílias.


Você está em: Observatório Social de Brusque nas escolas: conheça os programas educacionais


Confira também:

Observatório Social de Brusque completa 10 anos; confira retrospectiva

Saiba como funciona o monitoramento de ações públicas do Observatório Social de Brusque

Por trás das ações: conheça quem trabalha no Observatório Social de Brusque

“Queremos continuar unindo pessoas para um propósito maior”, diz presidente do OSB

“Me apaixonei pelo Observatório”, diz Evandro Gevaerd, que atua no OSB há 10 anos

Deixe uma resposta