Observatório Social divulga levantamento sobre atuação dos vereadores de Brusque em 2013

Dos projetos de lei ordinária apreciados pela Câmara, 69 foram de origem legislativa

Observatório Social divulga levantamento sobre atuação dos vereadores de Brusque em 2013

Dos projetos de lei ordinária apreciados pela Câmara, 69 foram de origem legislativa

O Observatório Social de Brusque e Região (OSBr) realizou um levantamento sobre a produtividade de cada um dos vereadores do município em 2013. Os dados foram obtidos a partir de documentos recebidos na própria Câmara, no Portal da Transparência do Legislativo e no site da Justiça Eleitoral. 

Faltas

Em 46 reuniões realizadas em 2013, os vereadores André Rezini (PPS); Celso Emydio da Silva (PSD); Dejair Machado (PSD); Ivan Roberto Martins (PSD); Moacir Giraldi (PTdoB); e o vice-presidente da casa, Valmir Ludvig (PT) participaram de todas. Deivis da Silva (PTC) e Felipe Belotto (PT), que assumiram como suplentes, também não registraram faltas.

Sete vereadores registraram faltas nas sessões ordinárias, três deles sem justificativa: José Isaías Vechi e Marli Leandro, ambos do PT, com uma falta cada; e o vereador Roberto Prudêncio Neto, do PSD, que faltou três vezes sem justificativa. Edson Rubem Muller (PP); o presidente da casa, Guilherme Marchewsky (PMDB); Célio de Souza (PMDB); e Jean Pirola (PP) também tiveram faltas, mas elas foram justificadas.

Números da atuação

No último ano, passaram pela Câmara de Brusque 17 vereadores. Com a saída de Claudemir Duarte (PT) e a licença temporária de André Rezini (PPS), duas vagas foram ocupadas por suplentes. Alessandro Simas (PR), que volta à Câmara em 2014, não participou de nenhuma sessão em 2013, porque assumiu a superintendência da Fundação Municipal de Esportes (FME).

No estudo do OSBr, os vereadores foram avaliados de acordo com o número de proposições, que podem ser feitas através de projeto de lei, indicação, requerimento, pedido de informação, entre outros. Jean Pirola foi o campeão de proposições em 2013, com 83 pedidos formalizados na Câmara. Na outra ponta, o vereador Celso Emydio da Silva apresentou apenas quatro proposições. Pirola ficou sabendo do ‘título’ pela reportagem do MDD, e comemorou a notícia. Celso Emydio foi contatado por telefone, mas as chamadas caíram na caixa de mensagem.

Os vereadores produziram 60 projetos de lei ordinária em 2013 – novas leis que são criadas, diferente do projeto de lei complementar, que altera leis já existentes. Guilherme Marchewsky, presidente do Legislativo, apresentou nove destes projetos e foi o vencedor neste tipo de proposição, seguido por Deivis da Silva, que hoje comanda a FME, com oito projetos apresentados. Apenas Celso Emydio da Silva e Arlindo Fuckner (PHS) não apresentaram nenhum projeto deste tipo em 2013. Fuckner, aliás, assumiu como suplente por menos de 30 dias.
Das proposições feitas pelos vereadores, a maior parte delas foi indicação, que é quando o vereador identifica um problema pontual em algum bairro e pede melhorias ao Poder Executivo. 
O campeão

Com 83 proposições apresentadas, Jean Pirola lidera a lista de produtividade na Câmara de Brusque em 2013. Por ele foram apresentados 22 requerimentos, especialmente relativos à telefonia móvel, com pedidos às operadoras e à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Confira o levantamento completo no site oficial do OSBr: www.osbrusque.com.br
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio