Conteúdo exclusivo para assinantes

Oftalmologia tem maior fila por consultas em Guabiruba e Botuverá

Ortopedia e urologia também estão entre as especialidades com maior demanda reprimida

Oftalmologia tem maior fila por consultas em Guabiruba e Botuverá

Ortopedia e urologia também estão entre as especialidades com maior demanda reprimida

O tempo médio de espera por uma consulta com um oftalmologista para um morador de Guabiruba é de dois anos. A especialidade é a mais requisitada e a que tem a maior fila tanto no município como em Botuverá.

As duas secretarias de Saúde esclarecem que esses pacientes são encaminhados para outros municípios de referência para a especialidade. Por isso, não há como elas adiantarem o processo, uma vez que depende das outras prefeituras.

De acordo com a secretária de Saúde de Guabiruba, Patrícia Heiderscheidt, a segunda maior fila do município é de urologia. Já com relação a exames de média e alta complexidade, a situação também não melhora muito: as famosas filas do SUS também se repetem.

Dois exames estão no topo da lista de espera: ressonância magnética e ecocardiograma. São exames mais caros, também apenas encaminhados pela secretaria para as cidades de referência.

A situação de filas é comum em todas as cidades catarinenses. Em municípios menores – onde não há gestão plena, mas só Atenção Básica -, a demanda é direcionada para cidades-polo, que também já estão com demanda acima da sua capacidade.

Se em grandes centros a fila é grande, em cidades pequenas o cenário não muda muito. A secretária de Saúde de Botuverá, Márcia Cansian, diz que há cerca de 60 usuários esperando atendimento com oftalmologista.

Outra especialidade que registra fila considerável é ortopedia, seguida por cardiologia. “A grande demora é a alta complexidade, pactuada com o estado”, avalia Márcia. Segundo ela, não existe fila por serviços de média e alta complexidade, como exames, em Botuverá.

A situação em Guabiruba e Botuverá é semelhante. Os dois municípios contratam consultas, exames e cirurgias por meio do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Vale do Itajaí (Cisamvi), e dependem disso para que seus cidadãos sejam atendidos.

Os pacientes de Guabiruba e Botuverá que esperam por atendimento podem consultar qual é a sua posição na fila do SUS no site do governo do estado (www.listadeespera.saude.sc.gov.br). É possível consultar com o número do CPF ou Cartão Nacional do Sus (CNS).

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio