Olaria goleia e é campeão do Amador de Guabiruba de 2017

Este é o sétimo título da equipe do bairro Guabiruba Sul

Olaria goleia e é campeão do Amador de Guabiruba de 2017

Este é o sétimo título da equipe do bairro Guabiruba Sul

Pela sétima vez, o Olaria se consagrou campeão do Campeonato Municipal de Futebol Amador de Guabiruba – Troféu Kohler e Cia. Neste domingo, 26, o grito de campeão ecoou forte no estádio Orlando Westarb, após o triunfo por 4 a 1 sobre o Lageadense.

O título histórico do Tricolor da Guabiruba Sul foi marcado pela grande presença de público, apesar do sol escaldante. O Lageadense foi valente e lutou até o fim, porém, não foi páreo para o esquadrão que tem dominado o futebol guabirubense nos últimos anos.

“Cada título que vem é importante para gente. Hoje, somos uma família, todo mundo se respeitando. Mais um troféu que vem para casa”, disse o técnico Osnildo Westarb, logo após o apito final soado pelo árbitro Edson da Silva.

A euforia tomou conta do time do Olaria, que comemorou muito o heptacampeonato da competição. Foi a segunda final consecutiva entre Olaria e Lageadense, e uma vez mais o clube do Guabiruba Sul levou a melhor.

O jogo
Debaixo de um sol muito forte, o jogo começou com as duas defesas bem postadas. O Lageadense precisava do resultado, pois havia perdido no jogo de ida por 1 a 0.

Mas logo a força do Olaria se mostrou presente. Na cobrança de escanteio, Godo, o sempre artilheiro da equipe, testou para o fundo do gol.

Ao Lageadense faltou estratégia clara de jogo. Eder, que ganhou o troféu de destaque do campeonato, foi pouco acionado pelos companheiros no meio de campo.

A volta do intervalo não fez bem ao Lageadense. Aos 6 minutos, João Riffel mandou para as redes.

O segundo gol foi uma ducha de água fria nos adversários, que precisavam virar para 3 a 2 para levar o jogo para os pênaltis. Abatido, o time ainda teve forças para buscar um gol.

Fagner fez uma linda jogada pelo lado direito do ataque mandou um passe açucarado para Valdecir Almeida, o Buiu, que bateu na saída de Jelson. O gol aos 14 minutos inflamou os visitantes, que foram para cima.

Godo deu as caras de novo de forma decisiva. Ele cruzou para a pequena área, o goleiro Sandro e o jogador Felipe se complicaram e a bola morreu no fundo do barbante.

O 3 a 1 praticamente pôs um ponto final nas pretensões do Lageadense. O quarto e último gol foi uma pintura de Godo, novamente.

Godo recebeu de costas, fez o pivô, levou para a direita tirando do zagueiro e mandou o petardo no lado direito do gol. Fim de papo com o 4 a 1, e festa da torcida.

“Eu esperava um jogo mais equilibrado, não esperava fazer quatro gols. Mas conseguimos os quatros gols, trocar os oito jogadores. Não se faz nada com poucos jogadores, se faz com um plantel”, avaliou o técnico do Olaria.

Godo, que foi artilheiro do Amador nos últimos nove anos, explicou que a equipe fez o dever de casa. “O time deles é bom e veio em busca da vitória. Mas sabemos que temos que fazer o resultado em casa, por isso fomos para cima”, disse.

O goleiro Jelson, há anos no Olaria, destacou a união do time. “Durante a semana fizemos festinhas para ficar entrosados. Não dizem que quem não bebe junto não ganha?”, disse o arqueiro menos vazado da competição.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio