Olaria vence primeira partida da final do campeonato amador de Guabiruba

Atual campeão venceu o Lageadense por 1 a 0 fora de casa, com gol de pênalti

Olaria vence primeira partida da final do campeonato amador de Guabiruba

Atual campeão venceu o Lageadense por 1 a 0 fora de casa, com gol de pênalti

O Olaria saiu na frente na primeira partida da final do campeonato amador de futebol de Guabiruba, realizada na manhã deste domingo, 19, no estádio Reinaldo Batschauer, no Lageado baixo, casa do Lageadense. O único gol da partida foi marcado por Guto, de pênalti.

Com a bola rolando, o Lageadense começou no ataque, tentando surpreender o adversário, mas quem chegou primeiro foi o Olaria, com um chute rasteiro defendido pelo goleiro Sandro.

No começo da partida, as duas equipes se revezavam na pressão à arbitragem, a qualquer falta marcada.

A partida foi lá e cá na primeira metade da etapa inicial, com o Olaria tendo boas chances em triangulações. Porém, a primeira chance clara foi dos donos da casa. Após uma bola lançada na área, o goleiro Jelson soltou e o Lageadense só não marcou porque a cobertura da zaga foi eficiente.

A partir da segunda metade do tempo, o time da casa passou a colocar a bola no chão e ter o domínio das ações de ataque. Uma triangulação terminou em cruzamento para a área e cabeçada perigosa do camisa 9 Júnior.

Imediatamente, o goleiro Jelson chamou a atenção de seus companheiros. “Eles estão jogando, também temos que jogar”, reclamou.

O recado foi ouvido e, na jogada seguinte, o Olaria chegou ao gol, após confusão na área e a bola sobrar para Godo finalizar para as redes. Porém, o bandeirinha já assinalava impedimento do atacante.

Veja o gol e outros lances do jogo

Minutos depois, aconteceu uma jogada que poderia ter mudado a história do jogo: Paulo Cesar, camisa 10 do Lageadense, recebeu livre dentro da área, após falha da defesa rival, e chutou para fora, na cara do goleiro.

Na sequência, o time da casa novamente teve a chance de abrir o placar, quando Júnior recebeu uma bola cruzada na medida e, livre de marcação, cabeceou perigosamente por cima da meta defendida por Jelson.

Mas, no futebol, perder chances de gol custa caro, e quem não faz leva. No fim da primeira etapa, pênalti para o Olaria. Godo foi derrubado na área em uma disputa pelo alto e o árbitro apontou para a marca da cal. Guto deslocou o goleiro, batendo no canto direito para abrir o placar.

Em seguida, o árbitrou apitou o fim do primeiro tempo.

Tentativa de reação

O segundo tempo começou mais aberto do que o primeiro, com os times tocando mais a bola do que no início do jogo, quando os jogadores ainda estavam se acostumando ao gramado molhado, castigado pela chuva que caiu na noite anterior.

Apesar disso, o número de chances de gol caiu na segunda etapa, e as finalizações em direção ao gol demoraram a aparecer. Enquanto os donos da casa tentavam furar a defesa postada do Olaria, os visitantes apostavam em contra-ataques.

Aí, despontou no jogo a figura do goleiro Sandro, do Lageadense. Se a equipe se mantém viva para o segundo jogo da final, deve a pelo menos três defesas difíceis que ele fez.

A primeira foi um chute à queima roupa, de dentro da área. Na segunda, defendeu uma bola cruzada e rasteira e, na terceira, saiu nos pés de atacante do Olaria para impedir o 2 a 0.

O jogo teve cinco minutos de acréscimo, mas o placar não foi alterado.

Com a vitória por 1 a 0, o Olaria joga pelo empate no jogo da volta, que será realizado no próximo domingo, 26, no estádio Orlando Westarb. Para ser campeão, o Lageadense precisa vencer por dois gols de diferença, ou pelo menos por um gol, para levar a decisão para os pênaltis.

Confira imagens da partida

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio