Operação Geada Negra já tem 21 abrigados na Arena Brusque

Somente na madrugada de terça-feira, 23 de julho, seis pessoas foram encaminhadas ao alojamento da Arena Brusque

Operação Geada Negra já tem 21 abrigados na Arena Brusque

Somente na madrugada de terça-feira, 23 de julho, seis pessoas foram encaminhadas ao alojamento da Arena Brusque

Já chega a 21 o número de moradores em situação de risco encaminhados pela Defesa Civil e Secretaria de Assistência Social ao alojamento da Arena Brusque para se abrigarem do frio. A operação, batizada de Geada Negra, começou no início da noite de domingo, 21 de julho, quando os primeiros moradores de rua começaram a chegar ao local. 

Na noite de segunda-feira, 22 de julho, quando os termômetros chegaram a marcar 1,9ºC no centro de Brusque, mais seis pessoas foram levadas para o abrigo. A operação segue até quinta-feira, 25, quando as temperaturas devem se normalizar. Até lá, o número de abrigados deve crescer. “Temos três alojamentos e capacidade para receber 50 pessoas”, afirma a coordenadora de Proteção Social Especial da Secretaria de Assistência Social, Mirella Zucco Muller.

A equipe responsável pela operação se reveza dia e noite para atender os abrigados. “Formamos grupos que vão se revezando para poder receber o pessoal que vai chegando, preparar as refeições e dar a orientação que eles precisam”, diz.

O coordenador da Defesa Civil de Brusque, sargento Evandro de Mello do Amaral, destaca que a ação realizada no município pode ter salvado muitas vidas. “Esse trabalho preventivo está sendo muito importante. São José registrou uma morte por hipotermia durante a madrugada de ontem, e com esse trabalho, com certeza muitas vidas foram salvas. Recolhemos as pessoas em um estado deplorável e se continuassem nas ruas, muitas não conseguiriam sobreviver”.

Além do acolhimento provisório, os abrigados recebem roupas limpas, calçados, cobertores, orientações de higiene e alimentação. Durante o dia, a maioria sai para trabalhar ou passear, à noite eles retornam para tomar banho, jantar e dormir. “Tivemos algumas pessoas que foram embora, mas  vamos fazer o convite a elas novamente, porque a previsão é de frio mais intenso ainda”, destaca Mirella.

De acordo com ela, os moradores são convidados a ir para o abrigo, mas nem todos aceitam. “Ninguém é obrigado a vir, respeitamos a vontade de cada um”, afirma.
Doações

De acordo com Mirella, desde o início da operação Geada Negra, a equipe já recebeu várias doações. Até amanhã, as doações serão concentradas na Arena Brusque. Após o final da operação, as doações de roupas, calçados e cobertores podem ser feitas nas igrejas do município.

Na tarde de ontem, o estudante João Lucas Merico, 18 anos, foi até a Arena Brusque para doar cobertores aos abrigados. “Nós que estamos em casa, no quentinho, não sentimos tanto frio quanto quem está na rua e precisa. Acho que não custa nada cada um doar um pouquinho para ajudar”, disse.

A população também pode contribuir com os trabalhos dos órgãos públicos informando sobre a localização de moradores de rua ou pessoas, para isso foi disponibilizado o telefone 3350-5705. 
Deslizamentos

Com a chuva de segunda-feira, 22 de julho, a Defesa Civil registrou deslizamentos de terra nos bairros Dom Joaquim, Souza Cruz, Planalto e Bateas, durante a noite e a madrugada.

De acordo com sargento, todos os casos foram apenas danos materiais e o risco de novos deslizamentos está descartado.

Na madrugada de ontem, o nível do rio Itajaí Mirim também deixou a Defesa Civil em alerta. “Durante a madrugada o rio chegou a 3,32 metros, mas foi baixando rapidamente e ao meio- dia já marcava 2,36 metros, então baixou quase um metro em pouco tempo”, afirma.
Na região

Em Guabiruba, a Defesa Civil local está trabalhando em parceria com o Corpo de Bombeiro e a Assistência Social em regime de alerta, mas nenhuma ocorrência foi registrada. “Aqui a situação está tranquila, não precisamos acolher ninguém ainda, mas estamos alerta. Qualquer problema podem procurar a Defesa Civil”, afirma o coordenador da Defesa Civil, Claúdio Correia Júnior.

Botuverá e Nova Trento também não registraram nenhuma ação relacionada ao frio.


Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio