Pagamento das férias dos servidores de Brusque está atrasado desde o ano passado

De acordo com a prefeitura, problema é burocrático e será resolvido ainda até quinta-feira

  • Por Redação
  • 8:24
  • Atualizado às 15:19

Pagamento das férias dos servidores de Brusque está atrasado desde o ano passado

De acordo com a prefeitura, problema é burocrático e será resolvido ainda até quinta-feira

  • Por Redação
  • 8:24
  • Atualizado às 15:19
  • +A-A

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Brusque (Sinseb) recebeu, nesta semana, ligações de servidores informando que a categoria ainda não recebeu o um terço referente às férias tiradas no fim de 2016. A administração municipal promete solucionar o problema até quinta-feira, 12.

De acordo com as reclamações, feitas também ao Município Dia a Dia por leitores, o dinheiro das férias já deveria ter sido pago ano passado, entretanto, até o momento não houve a quitação. Os servidores deixaram de trabalhar no dia 22.

Não existe data para que o pagamento do um terço seja feito, mas na última rodada de negociações ficou acertado que seria realizado com antecedência. A cláusula nona da convenção estipulava que o valor seria depositado até cinco dias antes das férias.

O presidente do Sinseb, Orlando Soares Filho, diz que já houve atraso em outros anos. Em 2016, o pagamento saiu no dia 20. O sindicato entrou em contato com a prefeitura para verificar a situação.

Segundo ele, o problema é causado porque as senhas das contas bancárias ainda não foram liberadas, com isso, as pessoas autorizadas a fazer os saques estão temporariamente impedidas.

Além das férias, a falta de liberação das contas também poderá afetar a rescisão dos comissionados, de acordo com o sindicalista. Por enquanto, o problema é tratado como algo burocrático, mas o Sinseb poderá tomar medidas mais enérgicas, caso uma solução não seja encontrada em breve. “Podemos verificar até medidas judiciais para o pagamento”.

Negociações complicadas

Soares Filho diz que as últimas duas negociações coletivas foram complicadas. Tanto em 2015 quanto 2016 as tratativas começaram com um prefeito e terminaram com outro. Isso prejudicou o cumprimento e o andamento da pauta, de acordo com o presidente do Sinseb.

Em 2015, a negociação se iniciou com Paulo Eccel, mas terminou com Roberto Prudêncio Neto, após a cassação de Eccel. No ano seguinte, Prudêncio começou a negociar, mas quem terminou o cumprimento do acordo foi José Luiz Cunha, o Bóca, com o reajuste de novembro.

Março é a data-base do funcionalismo público. O presidente do sindicato da categoria diz que a expectativa é que a negociação seja tranquila neste ano.

Prefeitura responde

A prefeitura, por meio da Secretaria de Comunicação Social, confirma que o problema é de ordem burocrática. Como houve a mudança de gestões, todas as senhas das contas foram trocadas, mas só agora é que o atual governo poderá acessá-las. Ainda conforme a prefeitura, o pagamento das férias será efetuado até quinta-feira, 12.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
+